27 de junho de 2022
Cidades

Prefeito de Luziânia rebate acusações de assédio: “grande armação”

Prefeito de Luziânia é acusado de importunação sexual. (Foto: Reprodução)
Prefeito de Luziânia é acusado de importunação sexual. (Foto: Reprodução)

O prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin (PSD), rebateu, em vídeo divulgado nas redes sociais, as acusações de assédio sexual e moral por parte de funcionárias e ex-funcionárias da Prefeitura.

No vídeo, Tormin afirma que foi reiteradamente procurado por pessoas que alegavam que havia uma trama contra ele por parte de parlamentares opositores e um candidato a prefeito derrotado nas eleições de 2016. Ele revela que, mesmo sem acreditar, registrou um boletimd e ocorrência para se precaver.

“Infelizmente estão passando dos limites. Há alguns meses, me deparei com várias pessoas que me procuravam falando que estavam armando e procurando pessoas para depor contra minha honra. Pessoas ligadas a um deputado estadual e ele próprio, um vereador e até mesmo o candidato derrotado à Prefeitura na última eleição. Não acreditei no primeiro momento, achei que não chegaria a tanto. Mas me precavi e me antecipei aos fatos, indo à delegacia e registrando uma ocorrência sobre os fatos que me foram colocados”, disse o prefeito.

Continua após a publicidade

O chefe do Executivo Municipal também apela para o histórico na cidade para se defender e, em outro trecho, sugere que as acusações vêm para tentar desestabilizá-lo nas eleições do próximo ano.

“Vocês me conhecem. Nasci e fui criado nessa cidade. Conhecem os meus pais e sabem da criação que eu tive. Sabem a pessoa que eu sou. Tenho quase 20 anos de mandato, dois de vereador, dois de deputado e um segundo como prefeito. O que me causa muita estranheza é que só agora vêm essas acusações, se aproximando do período eleitoral”, pontua.

Tormin diz que seguirá trabalhando tranquilamente à frente da Prefeitura e deixará que os órgãos competentes apurem as denúncias. Ele chama as acusações, que resultaram num inquérito policial, de grande armação e espera punições.

Continua após a publicidade

“Deixarei para os poderes, tanto a Justiça, quanto o Ministério Público e a Polícia Civil, averiguarem essa questão. Tenho certeza que, ao final, tudo será esclarecido e essas acusações, essa grande armação, será desvendada e as pessoas serão punidas”, asseverou.

O caso

O Ministério Público do Estado de Goiás está investigando denúncias de assédio sexual cometidas pelo prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin (PSD), contra pelo menos sete mulheres que trabalharam na Prefeitura do Município. Os abusos teriam acontecido nos últimos cinco anos. As denúncias estão em uma investigação sigilosa.

O prefeito alega que não foi notificado das acusações, no entanto, ele já chegou a registrar um boletim de ocorrência por “falsa acusação de crime” contra vereadores da oposição. Em justificativa ele afirma que vem sofrendo perseguição política num movimento que quer tirá-lo do poder e manipular o resultado das próximas eleições.