23 de junho de 2024
Aumento • atualizado em 25/01/2023 às 09:04

Preço médio da gasolina fica mais caro nas refinarias a partir desta quarta-feira (25)

O valor final repassado para o consumidor varia de acordo com os estabelecimentos.
Petrobras anuncia aumento da gasolina nas refinarias. (Foto: reprodução)
Petrobras anuncia aumento da gasolina nas refinarias. (Foto: reprodução)

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (24), um novo reajuste no preço médio de venda da gasolina para as distribuidoras. O custo que antes era de R$ 3,08, passa para R$ 3,31, a partir desta quarta-feira (25). Um aumento de R$ 0,23 por litro, ficando no valor de 7,47% maior do que o atual.

Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 2,42 a cada litro vendido na bomba. Vale lembrar que o valor final repassado para o consumidor varia de acordo com os estabelecimentos.

Segundo a Petrobras, o aumento acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da estatal, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio.

Em Goiânia e algumas cidades da Região Metropolitana, mesmo após o anúncio feito pela estatal, ainda nesta quarta-feira é possível encontrar o preço da gasolina abaixo de R$ 4,50 por litro, conforme atualização do aplicativo EON da Secretaria de Economia.

No Setor Central, por exemplo, em um estabelecimento localizado na Rua 74, é possível abastecer pagando R$ 4,37. No município de Goianira, Região Metropolitana, em um posto que fica na Avenida A – na Vila Adilar, o litro sai a R$ 4,38. Assim como é o caso de um outro estabelecimento também em Goianira, localizado na Rua RSP, no Residencial Solar das Paineiras, por lá, o condutor consegue abastecer pagando R$ 4,39.

Mas vale destacar que os valores praticados mesmo após reajuste da Petrobras variam de acordo com cada posto de combustível. Conforme o aplicativo EON, que pode ser atualizado a todo instante, os preços também podem mudar.


Leia mais sobre: / / / Economia

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.