14 de junho de 2024
Última oportunidade • atualizado em 20/05/2024 às 17:33

Prazo para negociar dívidas pelo Desenrola Brasil termina nesta segunda (20); veja quem pode

O programa permite que pessoas físicas consigam negociar dívidas com desconto médio de até 83% do valor total
O programa é destinado a renegociação de dívidas de pessoas físicas. Foto: Reprodução
O programa é destinado a renegociação de dívidas de pessoas físicas. Foto: Reprodução

Termina nesta segunda-feira (20) o prazo para pessoas físicas negociarem dívidas pelo programa Desenrola Brasil. A iniciativa permite que inadimplentes tenham descontos de, em média, 83% sobre o valor devedor total. O prazo para aderir ao programa finalizaria em março, mas foi prorrogado, sem possibilidade de nova prorrogação.

Podem aderir ao programa Desenrola Brasil devedores de até R$ 20 mil que ganhem até dois salários mínimos ou sejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). A etapa engloba dívidas que tenham sido negativadas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022 e não tenham ultrapassado o valor atualizado de R$ 20 mil cada.

Com adesão ao programa, os devedores podem conseguir descontos de até 96%, em alguns casos, nas dívidas ativas. Os pagamentos podem ser feitos à vista ou parcelados, sem entrada e em até 60 meses.

Como aderir

Para conseguir renegociar dívidas pelo Desenrola, é necessário ter uma conta Gov.br. Usuários de todos os tipos de contas, sendo ela bronze, prata e ouro, podem visualizar as ofertas de negociação e parcelar o pagamento. O cidadão também pode optar por utilizar canais parceiros, nestes casos, não há necessidade de uso da conta Gov.br.

Podem ser negociadas pendências bancárias de cartão de crédito, contas atrasadas de estabelecimentos de ensino, energia, água, telefonia e comércio varejista. Ainda é possível juntar duas dívidas ou mais, mesmo sendo com diferentes credores, para pagar a negociação em um único boleto, Pix ou financiamento.

Com informações da Agência Brasil


Leia mais sobre: / / Economia

Luana Cardoso

Luana

Atualmente atua como repórter de cidades, política e cultura. Editora da coluna Crônicas do Diário. Jornalista formada pela FIC/UFG, Bióloga graduada pelo ICB/UFG, escritora, cronista e curiosa. Estagiou no Diário de Goiás de 2022 a 2024.