25 de junho de 2022
Brasil

Por sobrevivência, Jean Wyllys (PSOL-RJ) desiste do mandato de deputado federal

(Foto: Luís Macedo/Câmara dos Deputados)
(Foto: Luís Macedo/Câmara dos Deputados)

Eleito para o terceiro mandato na Câmara Federal, em Brasília, Jean Wyllys (PSOL-RJ), anunciou em suas redes sociais, no fim da tarde desta quinta-feira (24/01) que irá abrir mão de sua cadeira.

Eleito com 24.295 votos, Jean decidiu que não irá mais cumprir o mandato. Em postagem em suas redes sociais ele escreveu: “Preservar a vida ameaçada é também uma estratégia da luta por dias melhores. Fizemos muito pelo bem comum. E faremos muito mais quando chegar o novo tempo, não importa que façamos por outros meios! Obrigado a todas e todos vocês, de todo coração. Axé!”

Em entrevista à Folha de São Paulo, ele mencionou que vinha recebendo ameaças desde antes da morte de sua companheira de partido, Marielle Franco. Mas apenas deu cabo do real perigo que passava após o assassinato da colega.

Continua após a publicidade

Na mesma entrevista, Jean, afirma que fica apavorado em saber que o senador eleito, Flávio Bolsonaro tem relações com um investigado na morte de Marielle Franco. “Me apavora saber que o filho do presidente contratou no seu gabinete a esposa e mãe do sicário”, salientou.

À Folha, Jean Wyllys mencionou que irá se mudar para outro país e dedicar a vida acadêmica. Seu suplente será David Miranda, também do PSOL.

(Com informações da Folha de São Paulo)

Continua após a publicidade