logomarcadiariodegoias2017

collage caiado daniel eliton.jpg

O senador Ronaldo Caiado (DEM) lidera com folga a disputa para o governo de Goiás de acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Serpes e divulgada pelo jornal O Popular nesta segunda-feira (9). No levantamento Estimulado, Caiado tem 39,7% das intenções de voto. Ele possuiu mais de 30 pontos percentuais de vantagem para o governador José Éliton (PSDB) e para o deputado federal Daniel Vilela (MDB).

O “Tucano” e o “Emedebista” estão em empate técnico. José Éliton tem 6,7% das intenções de voto e Daniel Vilela tem 6,2% da preferência dos eleitores consultados na pesquisa.

No levantamento Estimulado ainda foram apresentados outros nomes. A presidente estadual do PT em Goiás, Kátia Maria, pré-candidata ao governo aparece na pesquisa com 3,0%. Foram destacados dois pré-candidatos do PSOL o policial rodoviário federal, Fabrício Rosa aparece com 1,0% das intenções de voto e o professor Weslei Garcia com 0,9%.

<

>

Nulos e indecisos

O percentual de eleitores que manifestou por anular o voto é alto: 20,3%. Ainda não decidiram em que vão votar nas eleições de outubro: 22,1% dos consultados no levantamento.

Regiões

De acordo com a pesquisa, o senador Ronaldo Caiado apresenta melhores índices no noroeste goiano (57,8%). A região com percentual mais baixo foi no Entorno do Distrito Federal (27,2%). Em Goiânia, o parlamentar tem 39%, contra 7,3% de José Éliton e 6,8% de Daniel Vilela.

O governador José Éliton apresenta melhor desempenho: 12,5% das intenções de voto. No sudoeste goiano, Daniel Vilela tem o melhor resultado no levantamento eleitoral: 21,2%.

Rejeição

Apesar de Ronaldo Caiado levar vantagem na pesquisa eleitoral, ele também lidera a rejeição. 25,2% dos entrevistados não votariam no parlamentar. José Éliton e Daniel Vilela estão empatados neste quesito. Os dois aparecem com 24,3%. Weslei Garcia tem 18,6%, Fabrício Rosa 17,7% ao lado de Kátia Maria. Não rejeita ninguém 44,7%. Não decidiu: 6,7%.

2° turno

Na simulação de segundo turno o senador Ronaldo Caiado também leva vantagem. Três cenários foram montados. No primeiro deles, entre Caiado e Éliton, o senador leva vantagem. 42,4% contra 11,2 % do atual governador. Anularia ou não votaria: 22,0% e Não decidiu: 24,3%.

No segundo cenário, entre Daniel Vilela e José Éliton, o cenário é mais equilibrado. O Emedebista venceria o Tucano. Daniel aparece com 18,5% e Éliton 16,9%. Anularia ou não votaria: 30,2%. Não decidiu: 34,5%.

No terceiro e último cenário, desta vez entre os dois candidatos da oposição. Caiado venceria com folga Daniel Vilela. Ele aparece com 42,7% e Daniel Vilela: 8,9%. Anularia ou não votaria: 22,7% e não decidiu: 25,7%.

Comparações

Fazendo comparação com a rodada da pesquisa realizada pelo Instituto Serpes, Ronaldo Caiado teve queda. Em dezembro ele estava com 44,0% e agora com 39,7%. Daniel Vilela tinha 12,1% e caiu para 6,2%. José Éliton tinha 6,2% e manteve-se estável, subindo 0,5% chegando a 6,7%.

A rejeição de Caiado subiu de 22,4% para 25,2%. Daniel Vilela e José Éliton tiveram queda nos índices de rejeição. O emedebista tinha 25,4% e caiu para 24,3%. O tucano tinha 27,6% e caiu para 24,3%.

Em 2006, eleição em que Marconi Perillo e Iris Rezende não estiveram presentes o cenário em abril daquele ano apresentava o então candidato do governo, Alcides Rodrigues a época no PPB, com 10,8% e chegou no mês de outubro com 41,0%. Maguito Vilela (PMDB) tinha 53,0% e caiu para 39%. Demóstenes Torres (PFL) estava em abril com 11,5% e chegou ao final do pleito com 5,2%.

Espontânea

No levantamento espontâneo, aquele em que o nome do candidato não é apresentado, Ronaldo Caiado tem 8,7% das intenções de voto. José Éliton 1,5%. Daniel Vilela: 1,0%. O ex-governador Marconi Perillo (PSDB) foi citado e aparece com 0,5%. Vale ressaltar que ele não pode ser candidato ao governo estadual, pois já foi reeleito no pleito de 2014. O ex-governador é pré-candidato ao senado.

O ex-prefeito de Senador Canedo, Vanderlan Cardoso (PP) foi lembrado por 0,2% dos consultados. O prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB) também foi lembrado pelos eleitores no levantamento do tipo espontâneo. 0,2% dos entrevistados disseram que votariam no emedebista. Iris não pode ser candidato ao governo, pois para isso deveria ter deixado a Prefeitura de Goiânia até o último final de semana.

Ainda foram citados, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy (PP) com 0,1%, Murilo Roriz (PSD): 0,1% e o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (MDB) com 0,1%.

Anularia o voto ou não votaria: 10,1%. Não decidiu em quem votar: 77,3%, ou seja, a maior parte do eleitorado.

Metodologia

A pesquisa foi realizada pelo instituto Serpes Pesquisas de Opinião e Mercado Ltda, contratada pelo grupo Jaime Câmara e Irmãos e publicada no Jornal O Popular na edição desta segunda-feira, 9 de abril. O levantamento foi feito entre os dias 30 de março e 5 de abril, foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo número BR-07829/2018 e no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo número GO-05562/2018 no dia 29 de março de 2018. 801 eleitores foram ouvidos nas regiões de Goiânia, Inhumas, Nerópolis, Anápolis, Goianápolis, Guapó, Senador Canedo, Aparecida de Goianésia, Porangatu, Uruana, Ceres, Abadiânia, Luziânia, Novo Gama, Formosa, Simolândia, Águas Lindas, Piracanjuba, Ipameri, Catalão, Morrinhos, Itumbiara, Santa Helena, Rio Verde, Jataí, Caçu, São Luís de Montes Belos, Iporá, Vila Boa de Goiás e Faina. A margem de erro é de 3,5% percentuais para mais ou para menos.

Leia mais

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH