logomarcadiariodegoias2017

adriana accorsi manifestacao contra prisao de lula.jpg

Durante manifestação realizada por movimentos sociais e a direção do Partido dos Trabalhadores em Goiás e em Goiânia nesta sexta-feira (6), a deputada estadual Adriana Accorsi (PT), ressaltou que a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, decretada nesta quinta-feira (5) pelo juiz federal Sérgio Moro, não impedirão que o petista se candidate em 2018.

“É um golpe dentro do golpe que está acontecendo. O que queremos é uma justiça justa para todos, e também para Lula, que ele possa concorrer. Caso aqueles que não concordam que ele é o melhor para o Brasil, que concorram de forma democrática as eleições e que vença o melhor. Especialistas em Ciências Penais, como eu também sou, sabem que essa condenação injusta e até uma eventual prisão não impedirão que Lula seja nosso candidato”, disse.

Para a deputada, essa perseguição política e do Judiciário contra o ex-presidente pode até causar a morte de Lula, por ser idoso. Adriana Accorsi também ressaltou que a prisão de uma pessoa acima dos 70 anos só pode ocorrer em casos que o réu oferece risco para a vida de outras pessoas.

“Veja bem, no Brasil, uma pessoa com mais de 70 anos só pode ser presa se estiver causando risco à vida de alguém. E esse não é o caso do presidente Lula. Ele sempre compareceu quando foi intimado, ele tem residência fixa, ele não é um risco para a vida de ninguém. Em hipótese alguma ele poderia ser preso. Eu sou delegada há 18 anos, se eu quisesse prender um pedófilo com 73 anos eu teria que provar uma dessas três condições. Se eu quisesse prender um assassino eu teria que provar uma dessas três condições. Então, é uma injustiça muito grande. Eu acredito que eles vão cumprir a prisão. Lula não era obrigado a se entregar, isso facultava a ele, então realmente a Polícia pode esperar em ir lá pegá-lo, passar por milhões de pessoas que estão desde a decretação da prisão inclusive se colocando para serem presos junto com ele, e terão que fazer essa grande injustiça e levar preso um senhor de idade, um homem de 73 anos, que é o maior líder do trabalhador brasileiro”, afirmou. 

Leia mais:

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

SEARCH