logomarcadiariodegoias2017

iris e dona iris imagem dg.jpg

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), negou a possibilidade de o MDB ficar isolado devido à movimentação do senador Ronaldo Caiado (DEM), pré-candidato ao governo de Goiás, para atrair partidos de oposição, fazendo com que o presidente do MDB de Goiás, deputado federal Daniel Vilela, não tenha muitas opções para agregar à oposição durante a campanha eleitoral.

“O MDB é um partido que tem estrutura. Não é um partido de um ano, dois ou três anos de fundação, tem suas raízes profundas em todas as cidades. É claro que o senador Ronaldo Caiado é um forte candidato e está trabalhando com muito afinco. Eu lutei muito para unir as oposições, Caiado e Daniel, não me foi possível, mas acho que cada um está no seu papel, lutar para ser vitorioso”, afirmou prefeito.

Em entrevista coletiva, a primeira-dama, Dona Iris, destacou que “lutará até o último minuto” pela união das oposições. Para Dona Iris, só com a união há possibilidade de vencer as eleições deste ano.

“Até o último momento eu lutarei para que haja essa união da oposição. [...] Acho que temos toda oportunidade agora de, como oposição, nos mostrar como oposição. Em uma democracia tem que ter situação e oposição, isso é matemático, não existe outra forma. Não pode ser todo mundo situação ou todo mundo oposição. Isso não é democrático. Acho que tem que haver uma prática sem que isso desmereça ninguém ou crie qualquer recalque. E a minha posição é essa, vou lutar até o último segundo para que haja união das oposições, que aí podemos ter fé e esperança no futuro”, disse. 

Veja entrevista:

Leia mais:

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

SEARCH