logomarcadiariodegoias2017

Flávio Rocha DG.png

 

O pré-candidato a presidente da República, Flávio Rocha (PRB), fez um comício em Goiânia, na Rua 44, na manhã desta quarta-feira. A presença do presidente da Riachuelo em Goiânia, segundo ele, é importante devido a força da indústria têxtil da capital.

 “É uma grande alegria estar aqui, no maior polo têxtil do Brasil que revela uma vocação de Goiás. É um encontro simbólico, porque tem tudo a ver com minha origem, com a minha força de trabalho”, afirmou Flávio ao Diário de Goiás.

O pré-candidato pernambucano criticou que o Brasil tem potencial no setor têxtil e por isso não deveria importar 40% do seu vestuário. “Nós teríamos que estar vestindo o Brasil, vestindo o mundo”, defendeu. Parte de sua proposta como presidente, explicou ele, é destravar a economia e a competitividade do Brasil, que atualmente estão freadas por “uma burocracia”.

Flávio Rocha se filiou na semana passada ao PRB e afirmou que as coligações partidárias devem se estruturar daqui para frente. “Acho que o que está sendo demandado pela população brasileira é um presidente que represente a libertação da economia como caminho para busca da prosperidade e geração de emprego”.

Além do enfoque econômico, o pré-candidato também citou o combate à corrupção como uma das bases de um plano de governo. O presidente da Riachuelo definiu seu posicionamento como alinhado à direita liberal na economia, de valorização das forças policiais e menos “vitimização do bandido”.

Conjuntura política

O deputado estadual Jeferson Rodrigues (PRB), em entrevista ao Diário de Goiás, contou que as coligações partidárias a nível estadual vão seguir direção da Presidência Nacional do partido. O deputado também afirmou que o partido tem tido conversas com os pré-candidatos a governador Daniel Vilela (MDB), Ronaldo Caiado (DEM) e o vice-governador José Eliton (PSDB).

Os diálogos que tem sido mais bem sucedidos até agora, segundo Jeferson, são os com Caiado. No entanto, o PRB está atualmente na base aliada e rejeita uma mudança por enquanto -  especialmente porque José Eliton vai assumir o cargo de governador neste sábado (07) para Marconi Perillo (PSDB) se candidatar a senador.  

A nível municipal, o vereador Oséias Varão (PSB), presente no ato em apoio a Flávio Rocha, afirmou que não há ainda uma relação partidária definida entre o PSDB e o PRB. “Estamos trabalhando em ideias, questões partidárias vão ser decididas mais na frente”.

Brasil 200

Em frente ao trio-elétrico, de camisetas amarelo e verde, participaram do ato um grupo do movimento Brasil 200 - movimento liberal do ponto de vista econômico, que tem como um dos seus fundadores Flávio Rocha.

O nome do movimento faz alusão aos 200 anos de independência do Brasil completados em 2018, em detrimento da escravidão do povo. “Cinco meses de trabalho são para pagar tributos. Estamos praticamente escravos”, exclamou o vereador de Goiânia e membro do grupo, Oséias Varão (PSB).

De acordo com Oséias, o movimento é formado por empreendedores e trabalhadores a favor do enxugamento do estado e menos intervenção estatal na economia. Na prática, o movimento articula discussões para “mudar a cultura de achar que o estado resolve nossos problemas”.

Já no campo político, o Brasil 200 é suporte do plano de governo para presidente de Flávio Rocha e da atuação do vereadores. Como exemplo, Oséias Varão citou ter sido o único vereador contra a intervenção estatal no aplicativo Uber, em audiência pública na Câmara.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH