16 de abril de 2024
Investigação

Policial militar é investigado por agredir jovem em escola de Itaboraí, no Rio de Janeiro

Aluna teria discutido com a filha do policial
Além de ameaças verbais, o policial teria dado um tapa na mão da jovem (Foto divulgação).
Além de ameaças verbais, o policial teria dado um tapa na mão da jovem (Foto divulgação).

Na última quarta-feira (31), um policial militar teria entrado no Colégio Estadual Visconde de Itaboraí, localizado na região metropolitana do Rio de Janeiro, e supostamente agredido uma amiga de sua filha verbalmente.

De acordo com a Polícia Militar, o policial pertencia ao quadro de agentes do programa “Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida” e está sendo investigado pela Corregedoria da corporação.

Já afastado de suas funções, o investigado é lotado no 7º BPM (São Gonçalo) e teria ido até a escola após a jovem se desentender com a sua filha.

Segundo informações do G1, o policial estava de serviço e utilizou a viatura da corporação, sem autorização. Testemunhas apontam ameaças verbais a jovem, além de presenciarem um tapa na mão dela.

A Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro informou que tomou conhecimento do incidente com o policial na escola na quarta-feira (31).

“Uma equipe da Seeduc esteve no colégio para prestar atendimento à família da estudante e a mesma foi encaminhada para acompanhamento psicológico. A Seeduc repudia toda forma de agressão e não compactua com qualquer tipo de violência e discriminação”, diz a nota da Secretaria de Estado de Educação.

Leia também: Falso pai de santo é preso por extorquir vítimas, em Goianésia


Leia mais sobre: / / / Cidades

Pollyana Cicatelli

Jornalista e assessora de imprensa com pós-graduação em Comunicação Organizacional. Responsável pela editoria de cultura / diversão e colunista de turismo no Diário de Goiás. * Contato e sugestão de pauta: [email protected]