24 de julho de 2024
Esportes • atualizado em 10/07/2024 às 22:19

Policial Militar dispara tiro de bala de borracha em goleiro no Campeonato Goiano

Veja como ficou a perna do goleiro Ramon Souza
Veja como ficou a perna do goleiro Ramon Souza

Um fato absurdo aconteceu na noite desta quarta-feira (10), no Estádio Jonas Duarte. Após a partida pelo Campeonato Goiano da Divisão de Acesso, que terminou com vitória do Centro-Oeste diante do Grêmio Anápolis, pelo placar de 2 a 1 – um policial militar atirou contra o goleiro da equipe da casa.

Ramon Souza estava entre jogadores das duas equipes, em uma confusão estabelecida após o encerramento do jogo. Alguns policiais buscavam acalmar os ânimos dos mais exaltados, quando um deles empurrou um defensor do Grêmio Anápolis e na sequência atirou na perna do goleiro que saiu gritando.

O Grêmio Anápolis divulgou uma nota de repúdio, onde classifica o ato como “criminoso” e destaca que vai buscar “medidas cabíveis, para que o responsável seja punido e que a justiça seja feita”.

Nota de Repúdio

O Grêmio Anápolis vem a público repudiar o lamentável, ridículo, revoltante acontecimento, no Estádio Jonas Duarte, na noite desta quarta-feira (10). Após o final da partida contra a equipe do Centro Oeste, nosso goleiro RAMON Souza foi atingido de forma covarde por um tiro de bala de borracha, efetuado por um policial da Companhia de Policiamento Especializado (CPE).

Um ato horrível, inacreditável e criminoso de alguém que deveria prezar pela segurança e integridade das pessoas, que ali estavam no Estádio Jonas Duarte. O dia 10 de julho fica marcado por um ato violento, sujo e horrível contra um de nossos jogadores, o que jamais será esquecido.

O GEA informa que entrará com medidas cabíveis, para que o responsável seja punido e que a justiça seja feita, para que este ato CRIMINOSO, não fique impune. Nosso goleiro foi atendido em campo pelo médico do GEA, Dr. Diego Bento, que dentro da UTI móvel realizou os primeiros socorros.


Leia mais sobre: / / Esportes / Geral