12 de junho de 2024
Cidades

Policiais federais em Goiás decidem parar por três dias

Os policiais federais do Estado de Goiás, reunidos em Assembleia Geral na manhã desta sexta-feira, 3, decidiram deflagrar greve de três dias a partir da próxima terça-feira, dia 07/08. A categoria decidiu aderir ao movimento nacional aprovado pela Federação Nacional dos Policiais Federais (FENAPEF), na última quarta-feira (1º).

Os policiais federais reivindicam a reestruturação salarial e da carreira e a saída do atual diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello.

Na segunda-feira (6), o Sindicato dos Policiais Federais em Goiás (SINPEFGO) irá definir o calendário de manifestações a serem realizadas na próxima semana no Estado. Porém, já está definido ato para a terça-feira (7), às 9h, na sede da Polícia Federal. Os grevistas vão fazer a entrega simbólica de distintivos e armas.

Segundo o Sindicato dos Policiais Federais, o movimento grevista é, por hora, uma mobilização de alerta, que acontece de 07 a 10 de agosto.

Na semana de 13 a 17, os representantes sindicais dos policiais federais terão reunião agendada com o Ministério do Planejamento. Caso o governo não apresente nenhuma proposta que atenda as demandas da categoria, poderá ser anunciada greve por tempo indeterminado. Aderiram à greve os cargos de Agente, Escrivão e Papiloscopistas da Polícia Federal.

Enquanto perdurar a paralisação, serão cumpridos os serviços urgentes, com manutenção de percentual mínimo regulamentar de servidores para o cumprimento das ações constitucionalmente atribuídas à Polícia Federal. Na próxima semana, o SINPEFGO divulgará nota à imprensa informando quais serviços serão suspensos.


Leia mais sobre: Cidades

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .