28 de maio de 2024
Cidades

Polícia prende membros de organização criminosa que aplicava golpes pela OLX

{nomultithumb}

No início desta semana, duas pessoas foram presas  suspeitas de aplicar golpes através do aplicativo de compra e venda online OLX, em Goiás. O líder da organização criminosa, Antônio Carlos Godoy de Paula, conhecido como “Toninho” ou “Godoy”, comandava as ações dos comparsas de dentro da Casa de Prisão Provisória (CPP).

O prejuízo as vítimas é estimado em cerca de R$ 500 mil. O grupo foi desarticulado na Operação Hermes, deflagrada pela Polícia Civil, em Goiânia e municípios do interior. Foram presos Chrisley Ferreira Santos e Ana Carolayne Rodrigues dos Santos. Ela é mulher de Antônio Carlos Godoy de Paula.

Antônio Carlos, apontado como chefe da organização, foi morto dentro do presídio no dia 17 de abril. Ele tinha diversas passagens na polícia por crimes como roubo, falsidade ideológica e tráfico de droga

“Eles disseram que, com os golpes, conseguiram 30 celulares, dez joias e 6 cachorros de raça, isso de novembro a fevereiro. O motorista é que ficava com os produtos, revendia e repassava o dinheiro. Ele disse que recebia uma ‘diária’ de R$ 150, mas identificamos que ele também já levou R$ 2 mil em uma das negociações”, afirmou o delegado Anderson Pimentel, responsável pelo caso.

“Ele ia vender dois cachorros, cada um a R$ 5 mil. Mas como a vítima viu que não caia o dinheiro, desconfiou do golpe e chamou os seguranças. Ela, então, inventou que tinha um compromisso e saiu do shopping sem concretizar o golpe”, completou.

A polícia já identificou outras quatro mulheres que participavam do golpe. Três delas estão foragidas. Uma está sendo investigada e ainda não há mandado de prisão contra ela.

Até o momento já foram identificadas 20 vítimas. Mas a polícia acredita que, com a divulgação do caso, novas pessoas que foram enganadas possam procurar a delegacia para registrar o crime.


Leia mais sobre: / / / / / Cidades