29 de novembro de 2023
Operação Falso Amigo • atualizado em 27/07/2023 às 11:25

Polícia Civil prende suspeitos de aplicar golpe de R$ 1 milhão em políticos e empresários goianos

Os criminosos teriam clonado contas do WhatsApp para aplicar os golpes em vários estados, além de Goiás
A operação contou com o apoio da Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes (DEEF). (Foto: reprodução)
A operação contou com o apoio da Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes (DEEF). (Foto: reprodução)

Um grupo de seis pessoas, presas durante a Operação Falso Amigo, da Polícia Civil (PCGO), na última semana, é suspeito extrair mais de R$ 1 milhão de políticos e empresários goianos. Pelo que foi informado pelas autoridades, os criminosos teriam clonado contas do WhatsApp para aplicar os golpes em vários estados, incluindo Goiás.

De acordo com o delegado do caso, Samuel Moura, do Grupo Antissequestro (Gas) da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), o alvo dos investigados são os políticos e empresários goianos. Os mandados, porém, foram cumpridos nas cidades de Cuiabá, capital do Mato Grosso (MT), e Juazeiro, na Bahia (BA).

Leia Também

Houve o apoio das Polícias Civis dos respectivos estados. Além disso, o grupo, que é investigado por estelionato virtual, tiveram apreendidos em suas posses documentos, cartões, celulares e veículos, que, de acordo com a polícia, juntos chegam ao valor de R$ 980 mil.


Leia mais sobre: Notícias do Estado

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.