13 de agosto de 2022
Goiânia

Polícia Civil indicia homem que baleou o próprio sogro em farmácia

A corporação pediu também pela conversão da prisão temporária em preventiva
Felipe Gabriel Jardim Gonçalves, foi preso dois dias depois de matar João do Rosário Leão, sogro dele, dentro de uma farmácia no setor Bueno, em Goiânia (Foto: Divulgação)
Felipe Gabriel Jardim Gonçalves, foi preso dois dias depois de matar João do Rosário Leão, sogro dele, dentro de uma farmácia no setor Bueno, em Goiânia (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) indiciou Felipe Gabriel Jardim, que já estava preso, pela morte do policial civil aposentado João do Rosário. O inquérito foi concluído nesta terça-feira (19/07).

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Rhaniel Almeida, foi feito também o pedido de conversão da prisão de Felipe. “O inquérito foi encaminhado para o Poder Judiciário, indiciando o Felipe Gabriel por homicídio qualificado, tanto por ter agido de maneira que dificultou a defesa do ofendido, como também por ter sido praticado em razão de uma motivação torpe. Além disso, também indiciou ele por porte ilegal de arma de fogo. Ele podia usar essa arma tão somente para fins desportivos”, explicou.

Agora, a PCGO aguarda a conclusão dos laudos de confronto microbalístico, que vão comprovar que a arma apreendida foi a mesma usada no crime e também o laudo de local da morte da vítima. O delegado ressaltou ainda o empenho da DIH na conclusão do caso. “Foi um trabalho conjunto e houve muito empenho da delegacia. Além de comprovar a autoria, nós conseguimos fazer  um inquérito policial muito robusto. A gente conseguiu apreender a arma e o veículo usados no crime, que após toda apuração foi devolvido ao proprietário que não tinha relação com o fato”, disse.

Continua após a publicidade

Crime e prisão

Felipe Gabriel Jardim Gonçalves, foi preso dois dias depois de matar João do Rosário Leão, sogro dele, dentro de uma farmácia no setor Bueno, em Goiânia. A vítima era um policial civil aposentado que fez uma denúncia contra o autor, que praticava violência doméstica no âmbito familiar contra sua namorada, filha de João. No mesmo dia em que foi lavrada a denúncia, Felipe foi à farmácia onde João trabalhava e atirou no sogro à queima-roupa. A vítima foi socorrida mas não resistiu aos ferimentos.

Toda a ação foi flagrada por câmeras de segurança. Foram 60h de buscas ininterruptas da equipe da Delegacia de Investigação de Homicídios, até chegar ao suspeito, que estava escondido na casa de familiares no setor Jardim Riviera, em Goiânia.

Continua após a publicidade

Junto a Felipe Gabriel, que é o autor, foram apreendidas a arma do crime, uma pistola calibre 9mm, e o carro utilizado para fugir do local.

LEIA TAMBÉM: Mulheres vítimas de violência podem contar com acolhimento (diariodegoias.com.br)