30 de maio de 2024
OPERAÇÃO DESMANTELO

Polícia Civil fecha 15 empresas por venda ilegal de peças de veículos na Vila Canaã

Na ação, empresas serão lacradas e impedidas de atuarem comercialmente
Objetivo é desarticular o patrimônio de uma organização criminosa que atua no roubo, adulteração e receptação de veículos roubados e furtados. (Foto: PCGO)
Objetivo é desarticular o patrimônio de uma organização criminosa que atua no roubo, adulteração e receptação de veículos roubados e furtados. (Foto: PCGO)

A Polícia Civil deflagrou a terceira fase da Operação Desmantelo, da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFRVA), na manhã desta terça-feira (19), na Vila Canaã, em Goiânia. Serão cumpridas 15 medidas judiciais para suspensão das atividades econômicas de empresas envolvidas em roubo de carros e desmanche e venda de peças de veículos.

Na ação, as empresas serão lacradas e impedidas de atuarem comercialmente. No fechamento das empresas na Vila Canaã, a Polícia Civil coloca um anúncio que diz “suspensão de atividade econômica por ordem do juiz da 2ª Vara dos feitos relativos a delitos praticados por organização criminosa”.

A operação Desmantelo visa desarticular o patrimônio de uma organização criminosa que atua no roubo, adulteração e receptação de veículos roubados e furtados. Ato todo, já foram cumpridos 118 mandados de busca e apreensão, além disso, 27 pessoas já foram presas.

Até o momento, são 83 pessoas investigadas e 42 estabelecimentos comerciais foram alvos de buscas em Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

Operação Desmantelo

Essa é a terceira fase da operação. A primeira foi deflagrada em janeiro deste ano, em que foram cumpridos 35 mandados de prisão, dentre lojistas, motoristas e gerentes, e 71 mandados de busca e apreensão, em 28 lojas e em 43 residências, prendendo 20 pessoas. Em Goiás, os mandados foram cumpridos em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Trindade e Senador Canedo.

Já a segunda fase da operação Desmantelo foram cumpridos 50 mandados de busca e apreensão em empresas de suspeitos de receptar peças de veículos vendidas ilegalmente.


Leia mais sobre: / / / / / / / Brasil / Cidades / Notícias do Estado

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.