26 de maio de 2024
Goiânia

Plano Diretor será entregue à Câmara nesta quarta e pode ser aprovado ainda em 2021, diz vereador

Foto: divulgação/Câmara de Goiânia.
Foto: divulgação/Câmara de Goiânia.

O Plano Diretor de Goiânia deve ser enviado à Câmara Municipal de Vereadores nesta quarta-feira (1) para apreciação dos parlamentares e recomeçar com o trâmite na Casa, segundo o vice-presidente da Câmara, Clécio Alves (MDB), em entrevista ao Diário de Goiás.

“Amanhã, eu tenho a informação que o projeto será entregue à Câmara para ser retomada a sua apreciação, então ele não vai enviar o projeto, vai recomeçar, projeto volta, já foi votado em primeira apreciação, agora ele segue o trâmite de discussão, apreciação, audiências públicas, na Comissão Mista e, caso ele venha a ser aprovado, segue para sanção do prefeito ou veto”, disse o vereador.

Questionado se o projeto pode ser aprovado ainda este ano, tendo em vista as complexidades das propostas a serem analisadas num curto espaço de tempo, já que será entregue a 30 dias para acabar o ano, Clécio diz que tudo se trata de vontade política para ser aprovado.

“Olha, isso depende da vontade política dos vereadores. São 30 dias, mas não é um projeto estranho, é um projeto que ele já foi debatido ao extremo, discutido ao extremo, já foram feitas centenas de audiências públicas pelo Paço Municipal, pela Câmara com participação de todos os segmentos da sociedade. Então a gente pode fazer convocação para sessão à noite se necessário”, pontua.

De acordo com o prefeito Rogério Cruz (Republicanos), o texto está na Procuradoria-Geral do Município (PGM) faltando apenas alguns “retoques jurídicos”. No entanto, todas as arestas pendentes foram corrigidas e o republicano acredita que o documento está pronto para aprovação.

“Ele está muito fechadinho”, pontuou em entrevista exclusiva ao Diário de Goiás.

Ainda segundo o prefeito, o projeto do novo Plano Diretor de Goiânia será encaminhado com poucas alterações a serem feitas pelos vereadores.

“Eu acredito que está muito bem arredondado, e os vereadores vão fazer apenas suas discussões ainda sabendo que podem haver discussões. Podem haver audiências públicas porque está aberto o debate para isso”, avaliou o gestor municipal.


Leia mais sobre: / / Goiânia