13 de junho de 2024
Cidades

Plano de contingência para socorro ao Nordeste goiano prevê R$ 80 milhões

Goinfra prevê várias obras para retomar acesso às cidades da região. (Foto: Silvano Vital)
Goinfra prevê várias obras para retomar acesso às cidades da região. (Foto: Silvano Vital)

O plano de contingência para socorrer a região Nordeste de Goiás, que sofre com fortes chuvas no fim de 2021, tem previsão de R$ 80 milhões em investimentos. O dinheiro será aportado em intervenções para garantir trafegabilidade e segurança em rodovias da região.

O Nordeste do estado está isolado desde que a GO-118, principal via de ligação entre cidades como Cavalcante, Teresina e Alto Paraíso, foi interditada, na semana passada. As chuvas inviabilizam o tráfego em estradas não pavimentadas e dificultam a chegada de alimentos e produtos básicos.

O plano foi apresentado pela Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) nesta quinta-feira (30). Foram fechados contratos com quatro empresas de grande porte para dar andamento aos trabalhos. As obras que ainda não começaram terão início na próxima segunda-feira (3).

O presidente da Goinfra, Pedro Sales, relata que as rodovias da região sofreram com fatos como encabeçamentos de pontes levados pela enchente, transbordo em trechos de rodovias e perda de trafegabilidade em pistas não pavimentadas.

“Trata-se de um plano de guerra, face à emergência que vivenciamos. A tática foi formulada com a união de todo o corpo técnico da Goinfra”, ressaltou, explicando que, durante o prazo de execução das obras e até o final do período chuvoso, uma equipe de plantonistas vai coordenar os trabalhos, sempre em comunicação direta com os fiscais de campo, para diminuir o desconforto dos usuários das rodovias goianas.

O governador Ronaldo Caiado está na região desde a quinta-feira (30) e vai passar o réveillon no Nordeste do estado. O Corpo de Bombeiros também atende os moradores, com distribuição de cestas básicas e outros insumos.

Veja a lista de intervenções programadas pela Goinfra:

Em andamento

  • GO-241, recuperação do bueiro entre Mutunópolis e Estrela do Norte. O prazo para a entrega da obra é de 20 dias trabalhados.
  • GO-241, recuperação do encabeçamento da ponte entre Santa Teresa Goiás e Formoso. Previsão para entrega da obra é de 20 dias trabalhados.
  • GO-118, recuperação da erosão entre Alto Paraíso e Teresina de Goiás, que será executada em 45 dias trabalhados. A equipe emergencial também se mobiliza na rota alternativa à GO-118, que é a estrada vicinal que liga Cavalcante e Colinas do Sul. Por lá, já começam os serviços de levantamento de greide e cascalhamento, que darão trafegabilidade à travessia.

Outros trechos começam a receber ações emergenciais e preventivas a partir da próxima segunda-feira (3:

Não pavimentadas

  • GO-132, de Santo Antônio da Cana Brava à divisa de Goiás com o Tocantins.
  • GO-132, de Niquelândia a Colinas de Sul.
  • GO-593, do entroncamento com a GO-464 até a divisa de Goiás com o Tocantins.
  • GO-464, de Barragem Cana Brava até a Balsa do Cana Brava.
  • GO-452, de Campos Belos à divisa de Goiás com a Bahia.
  • GO-110, de Divinópolis, passando pelo Distrito de Porteira até GO-452 (Campos Belos).
  • GO-447, de Divinópolis de Goiás a Monte Alegre de Goiás.
  • GO-549, do entroncamento com a GO-447 até a GO-118.
  • GO-110, de Iaciara a Água Quente.
  • GO-236, de Flores de Goiás a Alvorada do Norte.
  • GO-114, de Flores de Goiás até o entroncamento com a GO-239.

Pavimentadas:

  • GO-464, de Minaçu à Barragem Cana Brava.
  • GO-132, de Santo Antônio da Cana Brava ao entroncamento com a GO-241.
  • GO-110/463, do entroncamento com a BR-020 até Divinópolis de Goiás. Equipes já estão na região trabalhando na GO-110 (Divinópolis/Campos Belos).
  • GO-446, de Iaciara a Posse.
  • GO-108, de Posse a Guarani de Goiás.

Leia mais sobre: / / Cidades / Destaque