16 de abril de 2024
Proposta

Projeto de Lei em Goiás quer regulamentar uso de imagens de crianças por tatuadores; entenda

Como exemplo, o autor da proposta, Dr. George Morais, lembrou um caso recente em que a foto de um menino foi utilizada por um tatuador sem que o responsável legal da criança tivesse conhecimento
(Foto: reprodução ilustrativa)
(Foto: reprodução ilustrativa)

O Projeto de Lei, proposta de n° 2641/24, de autoria do deputado Dr. George Morais (PDT), que começou a tramitar na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), quer resguardar os direitos das crianças e adolescentes, assegurando que o uso de suas imagens por tatuadores seja feito de maneira ética e responsável.

O parlamentar afirmou que a iniciativa é de “extrema importância”. Como exemplo, Dr. George lembrou um caso recente em que a foto de um menino negro de quatro anos foi utilizada por um tatuador em São Paulo, durante a convenção de tatuagem Tatto Week, sem que o responsável legal da criança tivesse conhecimento ou autorizado o uso da imagem.

Segundo estabelece a Lei dos Direito Autorais, n° 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, toda pessoa possui direitos de imagem, seja em sua dimensão física ou sua dimensão moral. “Desta forma, para fazer uso da imagem de qualquer pessoa é necessária sua autorização”, finalizou o deputado. A matéria deve começar sua tramitação pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), que apontará um de seus integrantes para a relatoria.


Leia mais sobre: / / / Notícias do Estado

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.