20 de fevereiro de 2024
Busca e apreensão • atualizado em 12/01/2023 às 17:02

PF encontra minuta na casa de Anderson Torres para Bolsonaro mudar resultado da eleição

O objetivo era reverter o resultado da eleição em que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) saiu vencedor.
Ex-ministro Anderson Torres e Bolsonaro. (Foto: Gustavo Moreno).
Ex-ministro Anderson Torres e Bolsonaro. (Foto: Gustavo Moreno).

A Polícia Federal (PF), encontrou na casa do ex-ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro, Anderson Torres, uma minuta, ou seja, uma proposta de decreto para o então presidente instaurar estado de defesa na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo.

O objetivo, era reverter o resultado da eleição, em que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) saiu vencedor. Tal medida seria inconstitucional. O documento foi encontrado no armário do ex-ministro durante busca e apreensão realizada na última terça-feira (10).

O documento dá indicação de ter sido feito após a realização das eleições e teria objetivo de apurar abuso de poder, suspeição e medidas ilegais adotadas pela presidência e por membros do tribunal antes, durante e depois do processo.

Prisão de Torres

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou a prisão do ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres. Na tarde desta terça-feira (10/01), a Polícia Federal chegou a cumprir mandado na casa do ex-ministro da Justiça.

Torres tem sido apontado por impulsionar os atos terroristas vistos em Brasília no último domingo (08), quando bolsonaristas invadiram prédios dos Três Poderes, na capital federal. Ele era o titular da pasta no dia, mas estava de férias nos Estados Unidos.

No mesmo dia, Torres, que já foi ministro da Justiça do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), foi exonerado do cargo.


Leia mais sobre: / Política

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.