24 de junho de 2024
Leandro Mazzini

Petrobras prepara concessão de dutos

A mando da presidente da Petrobras, Graças Foster, com o endosso da presidente Dilma, um grupo sigiloso conclui estudo para a concessão da operação dos principais dutos de gasolina e óleo. Os três mais lucrativos entraram na lista. Por eles passa boa parte do combustível vendido a distribuidoras do Sudeste, Centro-Oeste e Sul: o de Paulínea (SP)-Brasília, o do Paraná-Santa Catarina, e o do Recôncavo-Jequié, na Bahia. A concessão prevê lucro bilionário e objetivo é usar dinheiro para investimentos na exploração do pré-sal. Procurada, a Petrobras decidiu não se pronunciar. 


Caminho do lucro
Os dutos são de operação da Transpetro, que vende diretamente o combustível das refinarias para as distribuidoras e economiza no transporte rodoviário.
Granaduto
O duto Paulinea-Brasília é o mais lucrativo. Abastece o interior paulista, o triângulo mineiro, Goiás, Mato Grosso do Sul e DF. Custou US$ 500 milhões no governo FHC.
Arrecadação
O negócio é tamanho que, só de impostos no Distrito Federal, a estatal paga R$ 60 milhões por mês. O presidente da Transpetro, Sérgio Machado, é contrário à concessão.
Lost – episódio inédito

A UNE, apontada como aliada do Planalto e governista, está tão alheia às manifestações nas ruas que sua presidente, Virgínia Barros, interpelou um homem ontem no Senado: ‘Amigo, você sabe se tem manifestação em Brasília hoje?’. Em tempo, ela estava a caminho da liderança do PMDB, atrás do presidente do Congresso, Renan Calheiros.
Na moita
Vale a pena ressaltar: há duas reformas em andamento. A proposta pela presidente Dilma, cujo plebiscito será elaborado, e a minirreforma eleitoral com pacote já pronto para ir a plenário na Câmara, como destacamos ontem.
Santinho nos jornais

Nesta minirreforma, o projeto muda o Artigo 43 da Lei 9.504/97. Aumenta a permissão de anúncios em jornais de 10 para 30 por candidato, em até 1/8 de página de jornal standart (padrão) e até 1/4 para tabloide, até a antevéspera do pleito.
Pico de pressão

O clima anda tão tenso no Senado que na Sexta-feira o líder do PT, Wellington Dias, num mal-estar correu para o serviço médico. Encontrou na porta uma fila de colegas.

Onda de protestos
Tão logo o presidente Henrique Alves voltou da Rússia, mandou esta: vai baixar norma para encerrar coberturas externas da TV Câmara. Alega que não é a prioridade do canal.
PEC dos Mensaleiros
O senador Jarbas Vasconcelos pediu a inclusão na pauta da sua PEC 18/13, a ‘PEC dos Mensaleiros’, que determina afastamento imediato de ‘qualquer parlamentar’ flagrado em corrupção. Na Mesa, os senadores petistas Tião Viana e Paim se faziam de surdo.

Direitos humanos
Passou na CCJ o projeto do deputado Henrique Afonso (PV-AC), a Lei Muwaji, que proíbe índios de qualquer etnia de assassinarem recém-nascidos considerados ‘anormais’. Vai a plenário. Afonso adotou dois indiozinhos que seriam mortos.
E agora, Marina?
A despeito do arquivamento do projeto da ‘cura gay’, Marina Silva e a sua Rede soltaram nota contra o projeto. Ocorre que Marina é evangélica, segmento que apoiava a proposta, o que abre pretexto para a turma da Bíblia cobrá-la pela incoerência.

Referendo 2014

Do líder do PSDB, senador Álvaro Dias: ‘Não é plausível plebiscito porque as questões são complexas e não podem ser respondidas apenas com o sim ou não. Temos que aprovar a reforma política no Congresso e depois submetê-la a um referendo’.

Receios

O senador Humberto Costa (PT-PE) diz que as posições contrárias ao plebiscito têm razões claras. ‘É o receio de que a população possa trabalhar por uma democracia mais ampla, com regras eleitorais que possam afastar os poderes econômicos das decisões’.
Pesar
Brasília perdeu Jorge Ferreira, vítima de AVC, figura querida na cidade. Sociólogo, foi fundador do PT na capital e montou uma rede de badalados bares.

Ponto Final
‘O problema do meu governo é que metade dos meus ministros não é capaz de nada. E a outra metade é capaz de tudo’.
Do ex-presidente Getúlio Vargas

________________________________________________________
Com Maurício Nogueira e Adelina Vasconcelos


Leia mais sobre: Leandro Mazzini

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .

Recomendado Para Você

Leandro Mazzini

Pizzolato na Papuda

Leandro Mazzini

A blindagem do juiz Sérgio Moro