27 de junho de 2022
Política

Pesquisa Grupom/730: Iris aparece, Paulo cresce

 Os dados da segunda rodada da pesquisa Grupom/Rádio 730 reforçam: Iris Rezende (PMDB) fez e faz a diferença. Único fato relevante das últimas semanas, o ex-governador mal entrou na campanha de Paulo Garcia (PT) e já deu impulso a ela. De uma rodada para outra, o prefeito conquistou oito pontos percentuais.

Continua após a publicidade

 

Nos estudos realizados em julho passado, o petista aparecia com 26,2% das intenções de voto. Um mês – e uma participação de Iris – depois, 34,2%. O líder peemedebista pode ser a catapulta que arremessará Paulo para reeleição, logo no primeiro turno.

Jovair Arantes (PTB) também cresceu. De 6,9% foi para 9,5% nesta última rodada. Isaura Lemos (PC do B) e Elias Júnior (PMN) caíram. A comunista perdeu 5,7 pontos, ficando com 7,2% das indicações. Elias caiu de 8,2% para 6,4%.

Continua após a publicidade

Simeyzon Silveira (PSC) e o professor Pantaleão, tiveram pequeno acréscimo. Estão com 2,7% e 2,1%, respectivamente. José Netho (PPL) surge com 0,8% e Rubens Donizete (PFL), com 0,5%. Os votos nulos somaram 19,5% do total, e 17,5% não souberam responder. Estes dados são da pesquisa estimulada, quando as opções de voto são oferecidas ao entrevistado.

 

Rejeição

Os índices de rejeição se sobressaltaram na pesquisa Grupom. Apenas o atual prefeito de Goiânia é citado por menos de 40% dos entrevistado, ao serem indagados em qual candidato eles não votariam. Os outros sete candidatos foram rejeitados por mais de 40% dos eleitores. 

Isaura Lemos lidera a rejeição, com 46,1%, seguida do Pantaleão, com 45,1%, José Netho, com 44,2%, Jovair Arantes, com 44,3%, e Elias Júnior, com 42,2%. Paulo Garcia é o menos rejeitado, com 33,7% dos votos.

O levantamento ouviu 621 eleitores em 150 bairros da Capital, entre os dias 24 e 27 de agosto. A margem de erro é de 3,9 pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa Grupom/Rádio 730 está registrada no Tribunal Superior Eleitoral, sob o protocolo 00129/2012.

Leia mais sobre:
Política