26 de maio de 2022
Economia

Pesquisa da Fieg aponta estabilidade na confiança do empresário industrial

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) em Goiás, apresentou em maio/2012 pequena retração em relação ao mês anterior, abril/2012. O recuo foi de 59,7 para 59,2 pontos. A pesquisa é da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg).

“O resultado está bem próximo ao de maio do ano passado, sinalizando estabilidade da confiança entre os empresários locais, diferente do que ocorreu em outubro e novembro/2011”, observa o economista da Fieg, responsável pela pesquisa, Cláudio Henrique de Oliveira.

Continua após a publicidade

De acordo com o economista, o incremento de 1,7 pontos no Indicador de Condições chamou atenção. Ele afirma que a melhora nesse indicador demonstra que, para os empresários goianos, a economia e a própria empresa estão em melhores condições do que há seis meses, demonstrando melhor situação do mercado, inclusive podendo influenciar decisões de investimentos.
No mesmo período, o Indicador de Expectativa – trata-se da percepção dos empresários para os próximos seis meses – apresentou retração de 1,6 pontos. Todos os portes de empresas apresentaram retração nessa variável. A maior queda adveio das médias empresas (2,0 pontos). Contudo, segundo Cláudio Henrique de Oliveira, o Indicador de Expectativas foi de 63,7 pontos, o que demonstra a manutenção da confiança do empresariado, uma vez que o marco divisor entre confiante e menos confiante é de 50 pontos.

(Com informações da Fieg)

Continua após a publicidade

Leia mais sobre:
Economia