16 de abril de 2024
Quaest

Pesquisa diz que 50% das pessoas acreditam que a prisão de Jair Bolsonaro seria justa

Levantamento, realizado para medir a percepção dos brasileiros após o ato bolsonarista na Paulista, ouviu 2.000 entrevistados
47% dos brasileiros que responderam a pesquisa também acham que Jair Bolsonaro participou de um plano de golpe. (Foto: reprodução)
47% dos brasileiros que responderam a pesquisa também acham que Jair Bolsonaro participou de um plano de golpe. (Foto: reprodução)

Uma pesquisa da Genial/Quaest, realizada entre os dias 25 e 27 de fevereiro, e divulgada nesta quarta-feira (28) mostrou que, após o ato convocado por Jair Bolsonaro na avenida Paulista no último domingo (25), 50% dos brasileiros acreditam ser justa a sua prisão. Dentre outras razões, a prisão seria pelo ex-presidente participar de um suposto plano para dar um golpe de Estado no Brasil e evitar a posse de Lula.

Em relação à legitimidade das investigações, o levantamento ainda diz que 53% dos entrevistados não acham que Bolsonaro está sendo perseguido pela Justiça, 39% que responderam acham sim e 7% não sabem ou não responderam.

Em outro recorte da pesquisa, dos 50% dos entrevistados que disseram acreditar que seria justo prender Bolsonaro, 39% consideram injusto e 10% não sabem ou não responderam. Há ainda, sobre o impacto da manifestação, em que a Quaest trouxe que 48% acreditam que o ato não influenciará as investigações da Polícia Federal (PF) sobre Bolsonaro e seus aliados. 34% disseram acreditar que deve acelerar o ritmo, 11% que deva diminuir e 6% não sabem ou não responderam.

Por fim, 47% dos brasileiros que responderam a pesquisa acham que Jair Bolsonaro participou de um plano de golpe, 40% não acreditam nisso e 13% não sabem ou não responderam. A pesquisa quantitativa, realizada para medir a percepção dos brasileiros após o ato bolsonarista na Paulista, ouviu 2.000 entrevistados com idade a partir dos 16 anos, de todas as regiões do Brasil. Com margem de erro de 2,2 pontos percentuais, ela tem 95% de confiança.


Leia mais sobre: / / Brasil

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.