04 de dezembro de 2023
Motivos políticos • atualizado em 01/10/2023 às 14:07

Fuga: pesquisa diz que 41% dos brasileiros mudariam de país se tivessem oportunidade

Segundo o estudo, os brasileiros saíram das urnas após as eleições do ano passado “afetivamente polarizados”
O levantamento “O que esperar do Brasil?” foi publicado pela CNN e faz uma análise com base em dados colhidos até junho deste ano. (Foto: reprodução)
O levantamento “O que esperar do Brasil?” foi publicado pela CNN e faz uma análise com base em dados colhidos até junho deste ano. (Foto: reprodução)

Uma pesquisa realizada pela Quaest e publicada pela CNN, divulgou que 41% dos brasileiros mudariam de país se tivesse a possibilidade. O motivo: polarização política. Chamado de “O que esperar do Brasil?”, o levantamento fez uma análise, com base em dados colhidos até junho deste ano, e também traz recortes sobre “como a polarização divide famílias, compromete empresas e desafia o futuro do país”.

Ainda sobre o tema principal, a CNN ainda mostrou que, em dezembro de 2021, apenas 29% gostariam de se mudar do país por conta da polarização e problemas políticos, ou seja, um aumento de 12%. Outros recortes mostram que 35% dos brasileiros prefere assistir um canal de TV que apresente as opiniões com as quais concorda e que 32% reprovaria um casamento do filho com alguém que votou diferente.

Leia Também

Leia também: Quanto custa morar em Portugal? E por que voltei para o Brasil?

O estudo também mostrou que os brasileiros saíram das urnas após as eleições do ano passado “afetivamente polarizados” e “socialmente calcificados”. Isso significa que a pesquisa indicou que a “distância de amor/ódio para com os candidatos aumentou muito depois de 2018”.

Houve um aumento, por exemplo, no índice de “polarização afetiva” entre eleitores em relação aos candidatos adversários aos seus. No caso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Ainda sobre os recortes da pesquisa, 54% das pessoas que a responderam, disseram que conhece alguém que rompeu relações com outros por conta de política. 45% afirmaram não conhecer e 1% não sabe ou não quis responder. Neste sentido, 25% dos que já romperam relações chegaram a dizer que se sentem mal por isso, mas 75% não.


Leia mais sobre: Brasil

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.