17 de junho de 2024
Política

Perillo processa Friboi por discurso de filiação ao PMDB

O governador Marconi Perillo (PSDB) vai aumentar a lista de políticos, jornalistas, tuiteiros e blogueiros acionados judicialmente por críticas contra ele. O alvo da vez é o empresário e pré-candidato ao governo do Estado Júnior Friboi (PMDB), segundo informou o blog da jornalista Fabiana Pulcinelli, do Jornal O Popular.

A ação pede que o neopeemedebista preste esclarecimentos quanto a declarações feitas no evento de filiação à siga, no dia 15 do mês passado.

Veja o texto completo, disponível no blog da Fabiana, no Jornal O Popular:

27/06/2013 – 09:43

Marconi protocola interpelação judicial contra Júnior do Friboi

O governador Marconi Perillo (PSDB) protocolou interpelação judicial, na 1ª Vara Cível em Goiânia, contra o empresário José Batista Júnior (PMDB), conhecido como Júnior do Friboi. A ação, protocolada em 11 de junho, requer ao juiz que interpele o peemedebista para prestar esclarecimentos sobre declarações feitas no evento de filiação dele ao PMDB, em 15 de maio.

No discurso, que foi lido no evento na Assembleia Legislativa, Júnior diz que é preciso “libertar o Estado” e fala em arapongagem, sem citar o nome do governador. “Goiás não tem tempo a perder. Muitos de nós aqui, e eu me incluo entre eles, acreditamos que o nosso Estado tinha encontrado um bom caminho. Apoiei este projeto. Infelizmente, o que era esperança virou pesadelo quando a verdade veio à tona. Corrupção, tráfico de influência, patrimônio não explicado, arapongagem, jogo do bicho. Um jeito velhaco de brincar com o dinheiro público”, disse.

Falou ainda em “bandidagem”. “Política não pode se misturar com bandidagem. Não pode ser assunto das páginas de polícia. Que decepção. Quebraram nossa confiança. Política se faz com compromisso. Fazer coisa errada dentro de um palácio, dentro da casa do povo, onde a gente tem que dar o exemplo. Não pode. Goiás pede respeito. Goiás pede mudança. Mas parece que tem gente que não pensa assim. Basta.”

O advogado de Marconi, João Paulo Brzezinski, diz que a interpelação pede que o empresário esclareça a quem se referiu. “Não existe processo nem investigação criminal contra integrantes do governo. Então as pessoas precisam saber de quem ele está falando”, disse. “É uma interpelação exatamente porque ele não disse o nome de ninguém. Dependendo do que responder, podem ser abertas ações criminal e cível.”

Por meio da assessoria, Júnior disse lamentar a ação. “Lamento que o governador tenha esse gesto de intolerância com o debate político. Não posso comentar detalhes, porque ainda não fomos citados. Nossos advogados vão cuidar do assunto, e defender o direito de livre expressão”, afirmou.

A distribuição do processo ocorreu na segunda-feira ao juiz Marcio de Castro Molinari. Segundo Brzezinski, após a citação, há prazo de cinco dias para apresentação de resposta.”


Leia mais sobre: Política