20 de julho de 2024
Notícias do Estado • atualizado em 11/09/2020 às 22:50

“Peita, coronavírus”: Caiado diz que Cauã ligou e pediu desculpas por ironia

Cauã minimizou pandemia
Cauã minimizou pandemia

Ao falar da importância em se respeitar o isolamento social mesmo com a reabertura do comércio, o governador Ronaldo Caiado (DEM) pediu para que as pessoas refletissem se não colaboraram com a circulação do vírus ao descumprirem a recomendação de não ficar em casa e aglomeraram em festas ou eventos ‘clandestinos’.

“Cada um tem que ter neste momento uma análise se hoje infelizmente nós já temos aí um número de goianos que faleceram, será que cada um desse cidadãos não têm a consciência pesado em dizer: ‘se eu não tivesse feito esses exageros eu não teria comprometido alguém da minha família ou algum amigo meu?’”, questionou o governador. 

Ele relembrou do cantor Cauã, da dupla com Cleber, que ironizou a covid-19 em um vídeo antigo que se tornou público em meio a sua internação. As imagens feitas em março mostravam o cantor ‘brincando’ e batendo no peito minimizando a contaminação. “Peita em nóis [sic], coronavírus”, dispara. No fundo um de seus amigos diz animado: “Hoje nóis tá escondido do Caiado aqui ó quem chegou aqui pra esconder também”, se referindo ao cantor. A festa “escondida” de Caiado era por conta dos decretos de fechamento do comércio que ocorreram em março.

O cantor ficou internado em estado grave em uma UTI em um hospital particular de Goiânia mas ligou para Caiado pedindo desculpas a “brincadeira”. “Ele disse ‘olha Ronaldo, olha governador. É o Cauã, cantor’ e ele disse ‘Olha Caiado, eu quero agradecer o carinho com que você esteve ao meu lado para que tudo corresse bem na nossa interacção com todo o atendimento médico. Mas antes ele me pediu desculpas por um vídeo que fez onde ele estava com um colega e o colega disse ‘Olha então, vem em mim covid’”, relembrou.

Caiado também rememorou que estamos lidando com um virus que não afeta apenas pessoas idosas. “Um rapaz jovem com toda a saúde em plena saúde teve momentos difíceis para superar, uma lesão pulmonar extensa junto com outras complicações e nós não podemos brincar com isso. É muito sério e estamos tratado de vidas”, salientou.


Leia mais sobre: / / Brasil / Notícias do Estado

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.