30 de maio de 2024
Desaparecimento • atualizado em 03/01/2024 às 10:10

Pedro Lucas: Busca pela criança que desapareceu em Rio Verde completa dois meses; relembre o caso

A polícia permanece investigando o caso e o classificou como homicídio e como prioridade máxima
O resultado de uma perícia feita na casa onde o menino morava no dia 19 de dezembro deve sair nos próximos dias. (Foto: Divulgação/Polícia Civil).
O resultado de uma perícia feita na casa onde o menino morava no dia 19 de dezembro deve sair nos próximos dias. (Foto: Divulgação/Polícia Civil).

Pedro Lucas, de apenas 9 anos, desapareceu há 2 meses em Rio Verde, município localizado na região Sudoeste goiano. A polícia permanece investigando o caso e o classificou como homicídio e como prioridade máxima. O resultado de uma perícia feita na casa onde o menino morava no dia 19 de dezembro deve sair nos próximos dias e será fundamental para a conclusão do caso.

Imagens divulgadas pela polícia mostram Pedro Lucas antes do desaparecimento andando próximo à casa de sua família e conversando com uma amiga. Durante a investigação, a polícia realizou uma força tarefa ouvindo familiares e vizinhos, realizando buscas na região e seguindo pistas fornecidas por denúncia anônima. Porém, até o momento ele não foi localizado.

Recompensa

Vale lembrar que em dezembro, um vereador de Rio Verde informou para a Polícia Civil de Goiás (PCGO) que irá pagar a recompensa em dinheiro no valor de R$ 10 mil para quem der informação válida que leve ao paradeiro de Pedro Lucas.

Segundo a Polícia Civil, a recompensa não será válida para “membros das forças policiais, eventual autor de crimes contra o garoto e familiares do Pedro Lucas”. Além disso, a corporação informou que a informação deve ser definitiva para localizar Pedro Lucas e enviada pelo canal oficial de informações do Grupo de Investigação de Homicídios da PCGO, pelo WhatsApp (62) 98499-0359.

Mistério

Pedro Lucas desapareceu no dia 1º de dezembro, porém a família reportou o desaparecimento a polícia três dias após o sumiço da criança. De início, os familiares afirmaram que Pedro tinha ido para a casa da avó, mas logo depois desmentiram, segundo o delegado Adelson Candeo. A justificativa para a mentira seria o “receio de perder a guarda dos outros dois filhos”.

Após voltarem atrás, os familiares afirmam que Pedro levou o irmão mais novo para a escola e estava a caminho do colégio que estudava. Ele teria assistido às aulas de manhã e desaparecido no retorno para casa.


Leia mais sobre: / / / Cidades

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019