27 de fevereiro de 2024
Destaque

PC prende suspeito de ter matado homem que estava desaparecido em Aragoiânia

Foto: divulgação/PCGO.
Foto: divulgação/PCGO.

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) prendeu em flagrante nesta terça-feira (21) um homem de 50 anos suspeito de matar seu sobrinho-neto, o jovem Marcelo Batista de Almeida, 27 anos.

O caso teve grande repercussão nos últimos dias, já que a vítima estava desparecida desde o último domingo (19).

Após queixa registrada pela família, a Delegacia de Aragoiânia iniciou as investigações do caso. O corpo de Marcelo foi encontrado numa estrada vicinal da região.

Os trabalhos dos agentes levantaram suspeitas sobre uma suposta participação do tio-avô da vítima no sumiço de Marcelo. Ao ser capturado pelos policiais civis, o homem confessou toda a prática criminosa e alegou que o sobrinho neto tinha dívidas de droga e a família toda estava sendo ameaçada por traficantes, segundo a PC.

De acordo com informações, o suspeito teria declarado que os traficantes teriam mandado matar Marcelo, sob pena de matarem toda a família.

Ainda segundo relatos, no domingo à noite, o tio havia chamado o sobrinho para ir à fazenda onde trabalhava. No caminho, segundo ele, houve uma discussão entre os dois, e, de acordo com o suspeito, a vítima lhe deu um soco. Em seguida, por essa razão, ele teria pegado um pé de cabra e golpeou a cabeça da vítima. Depois que Marcelo teria caído desmaiada, outros três golpes foram desferidos na cabeça da vítima.

Depois que o suspeito teria constatado a morte de Marcelo, ele teria enterrado o corpo do sobrinho em uma mata, no próprio domingo. Porém, depois de acompanhar o desespero de sua família, segundo informações da PC, procurando a vítima, o investigado teria se arrependido e, na madrugada do dia 21, um dia depois de ter supostamente matado o sobrinho neto, teria desenterrado o corpo, colocou em seu carro e o jogou em uma estrada de chão, para que fosse encontrado.

O homem foi preso em flagrante acusado dos crimes de homicídio qualificado por recurso que impossibilite a defesa da vítima e ocultação de cadáver. Verificou-se, também, que ele estava foragido, com mandado de prisão em aberto em Goiânia, também por crime de homicídio — de acordo com a PC.


Leia mais sobre: / Cidades / Destaque