25 de junho de 2024
Crime cibernético

PC-GO prende suspeitos de invadir contas bancárias por meio da inteligência artificial

Os investigados tentaram, conforme a polícia, por 700 vezes o acesso a 259 contas bancárias, no período de três dias
Foto: PC-GO
Foto: PC-GO

A Polícia Civil de Goiás (PC-GO) deflagrou, nesta terça-feira (11), a Operação Deep Fake, com a realização de três prisões a suspeitos de tentarem acessar contar bancárias de um banco digital, por meio da inteligência artificial.

Os investigados tentaram, conforme a polícia, por 700 vezes o acesso a 259 contas bancárias, no período de três dias. Os criminosos utilizavam-se de programas de inteligência artificial para tentar fraudar o reconhecimento facial de bancos digitais.

Todas as tentativas foram barradas, de acordo com a PC-GO. Caso tivessem logrado êxito, os criminosos teriam provocado um prejuízo de cerca de R$ 1,2 milhão. Os mandados foram cumpridos em Goiânia e em São Paulo. Durante o cumprimento em Goiânia, foram apreendidos um carro, a quantia de R$ 14.700,00 em espécie, além de cartões de crédito, celulares e notebooks.

A Operação foi deflagrada em Goiânia por meio do Grupo de Repressão a Estelionatos e Outras Fraudes, da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (GREF/DEIC).


Leia mais sobre: / / Cidades