19 de julho de 2024
Política

Paulo Garcia visita Dilma Roussef: CMEI´s, casas, política, aeroporto e … polêmica

A audiência quem movimentou a política não aconteceu em Goiás, mas em Brasília, entre o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, e a presidenta Dilma Roussef. Em entrevista ao Diário de Goiás, Garcia reforçou que o objetivo do encontro foi “agradecer o apoio da presidenta” na eleição, em Goiânia.

“A audiência era para durar 15 minutos e conversamos por mais de uma hora”, disse Garcia. Muitos assuntos foram tratados para intervenções do governo federal, na capital.
Paulo Garcia afirmou que a presidenta Dilma tem “uma noção clara da política em Goiás” e “noções sólidas sobre a postura de quem fez oposição ao nosso projeto”.Ele indicou, ainda, que a presidenta ficou muito decepcionada com a postura do PCdB, com o lançamento da candidatura e atuação de oposição clara na campanha eleitoral.
A audiência serviu para um repasse dos principais projetos da prefeitura de Goiânia com o governo Federal. Segundo Paulo Garcia, a presidenta deu “garantias plenas” para que os projetos sejam apoiados. Isto inclui a construção dos 81 Centros Municipais de Educação Infantil e a construção de 40 mil moradias populares.
Aeroporto
Após divulgação do apoio da presidenta para a retomada da obra do aeroporto ao prefeito Paulo Garcia, destacada no Blog da jornalista Fabiana Pulcineli, o presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (AGETOP), Jayme Rincon partiu para o ataque. “Ele é prefeito de Goiânia e é do PT, partido que está bloqueando esse processo (do aeroporto). Então tem mesmo de assumir essa frente”, disse ele.
Rincón foi além, segundo o Blog da Fabiana:
– Jayme diz que o governo estadual não faz questão de “ficar com os louros” da retomada da execução do projeto, embora tenha participado de mais de 40 reuniões sobre o assunto em Brasília. “Se o prefeito conseguir, ótimo. Queremos é resolver o problema”, afirmou.
 
A reação foi imediata e partiu de Olavo Noleto, sub-chefe de Assuntos Federativos da Presidência da República. Também ao Blog da Fabiana, afirmou que “Eu não acredito que essa seja a posição do governador Marconi Perillo. A fala de Jayme Rincón é maldosa e desrespeitosa”.
Ele explicou que o governo federal tem ajudado muito o governo de Goiás e que o problema do aeroporto “está relacionado a uma questão do Tribunal de Contas da União”.

Olavo Noleto deve referir, quando fala de ajuda do governo federal ao governo de Goiás, aos recentes empréstimos que estão ajudando a equilibrar as contas do Estado, além das negociações da CELG.

 


Foto: José Cruz/Abr

 


Leia mais sobre: Política

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .