09 de agosto de 2022
"Guerra contra o Evangelho" • atualizado em 26/06/2022 às 16:02

Pastor Gilmar Santos recusa entrevista para o ‘Fantástico’ e fala em ‘guerra ao evangelho’; veja vídeo

Suposto lobista foi preso em uma operação da Polícia Federal que apura corrupção e tráfico de influência no Ministério da Educação
"Na hora certa, nós vamos convocar uma coletiva", disse o pastor (Foto: Reprodução/YouTube)
"Na hora certa, nós vamos convocar uma coletiva", disse o pastor (Foto: Reprodução/YouTube)

O pastor Gilmar Santos, preso por um dia em uma operação da Polícia Federal que apura corrupção e tráfico de influência no Ministério da Educação (MEC), chorou durante o culto Lapidando Tesouros, realizado na madrugada deste domingo (26), em Aparecida de Goiânia.

Ao comentar sobre um pedido de entrevista para o Fantástico, ele diz que “ainda não” é hora, começa a falar em línguas e, em seguida, chora. “Na hora certa, nós vamos convocar uma coletiva”, afirmou.

LEIA TAMBÉM: Pastor Gilmar Santos diz que o país está “tomado pelo ódio e existe uma luta incansável para enfraquecer o governo eleito”
LEIA TAMBÉM: Conheça os pastores suspeitos de corrupção no MEC; um deles é de Goiânia
LEIA TAMBÉM: Bolsonaro teve “pressentimento” sobre operação que prendeu Milton Ribeiro, revela áudio

Continua após a publicidade

“Esta guerra não é contra um. É contra o Evangelho, Meus amados, é contra famílias, o que nós pregamos. Casamento, o que nós ensinamos. Meus irmãos, esta guerra é contra os fundamentos e pilares da doutrina que nós, a Igreja Evangélica, ensinamos. Acreditem nisso: a guerra é contra a Igreja Evangélica”, completou.

Veja no vídeo abaixo (a partir de 7:06:16):