13 de abril de 2024
Viagens

Passagens aéreas a R$ 200? Entenda como vai funcionar proposta do Ministério dos Portos e Aeroportos

Programa vai contemplar aposentados, estudantes e servidores públicos que ganham até R$ 6.800,00
Plano depende, agora, apenas da aceitação de companhias aéreas nacionais. (Foto: reprodução)
Plano depende, agora, apenas da aceitação de companhias aéreas nacionais. (Foto: reprodução)

Uma proposta do ministro dos Portos e Aeroportos, Márcio França, que promete passagens aéreas a R$ 200 deixou a internet em alvoroço nesta segunda-feira (13). O programa, que deve contemplar aposentados, estudantes e servidores públicos, se for concretizada, vai ajudar muita gente que gosta ou precisa viajar e ficou entre os assuntos mais comentados das redes sociais.

De acordo com França, serão 12 milhões de passagens aéreas anualmente e, quem estiver no público beneficiado, terá direito a, pelo menos, dois pares de passagens por ano – ou seja, R$ 800 – com direito a conceder um destes pares a um acompanhante.

O Objetivo, além de ajudar pessoas que não tem dinheiro para comprar passagens aéreas, que, na maioria das vezes são muito caras, é a de comprar assentos vazios nas aeronaves, oferecendo os bilhetes durante os meses de menor procura. “O Governo Federal não entra com nenhum tipo de subsídio. Ele entra com a organização e os bancos, Caixa ou Banco do Brasil, que vão intermediar essa possibilidade”, disse o ministro em coletiva de imprensa.

O plano do governo, até então, é de fazer as vendas dessas passagens aéreas a R$ 200 por meio do aplicativo da Caixa Econômica ou do Banco do Brasil. Além disso, não são todos os aposentados, estudantes e servidores públicos que teriam direito, apenas quem tiver salário abaixo de R$ 6.800, consta na proposta. Os voos também seriam apenas para o território brasileiro.

De acordo com Márcio França, o proposta é certa, mas, agora, depende de aceitação de companhias aéreas nacionais.


Leia mais sobre: Economia

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.