22 de maio de 2024
Eleições 2022 • atualizado em 27/10/2022 às 16:47

Parque Beto Carrero é alvo de denúncias por crime eleitoral

A Justiça Eleitoral recebeu mais de 150 denúncias após promoção com desconto a quem for de vermelho ao parque no domingo (30), durante o horário de votação do segundo turno
Propagandas promocionais do parque faziam alusão a abstenção de voto. Foto: Reprodução/Instagram
Propagandas promocionais do parque faziam alusão a abstenção de voto. Foto: Reprodução/Instagram

A Justiça Eleitoral recebeu mais de 150 denúncias anônimas contra o Beto Carrero World, desde a última quarta-feira (26). O parque oferecia desconto de 25% para quem fosse ao parque vestido de vermelho no próximo domingo (30), entrasse antes das 8h e saísse depois das 17h, horário da votação do segundo turno.

A arte de divulgação da promoção trazia os dizeres “Passaporte para Todos – Essa é para o amigo que não gosta de verde e amarelo”, fazendo alusão a cor oficial do Partido dos Trabalhadores (PT), vermelho, trazendo as letras P e T destacadas. Em destaque estavam informações de que a promoção era válida somente para quem fosse vestido de vermelho, e permanecesse no local durante o horário do pleito.

“Pra quem reclamou da promoção verde e amarelo, chegou o passaporte Para Todos! Chega de briga… convide seu amigo petista e divirta-se o dia inteiro com ele! Vale somente domingo (30/10), para quem vier de vermelho, entrar antes das 8h e sair depois das 17h”.

Repercussão e Justificativas

A propaganda foi veiculada no Instagram do Beto Carrero e logo repercutiu negativamente entre os internautas. A promoção foi interpretada como um incentivo à abstenção de votos por parte dos eleitores de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Após críticas e denúncias recebidas pelo Tribunal Ruperior Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC), local em que o centro de diversões é situado, a publicação foi apagada.

Nesta quinta-feira (27), um comunicado foi veiculado na rede social do Beto Carrero World. “Galera, cadê o bom humor?”, dizia a publicação. “Muita gente não entendeu a piada, não abrimos o parque antes das 8h ou controlamos o horário de entrada e saída. Todos são muito bem-vindos aqui, independente do horário ou da cor da camisa”, afirmaram no post. A equipe responsável pelas redes do parque de diversões pediu desculpas pelo que chamaram de “mal-entendido”.

Denúncias e Reclamações

De acordo com o TRE-SC, as denúncias foram recebidas via aplicativo Pardal, em que a população faz denúncias de crimes eleitorais de forma anônima. As reclamações foram encaminhadas ao Ministério Público Federal.

O PT também denúnciou o parque à Procuradoria-Geral Eleitoral de Santa Catarina sob alegação de que o Beto Carrero cometeu crime eleitoral. O documento assinado pelos advogados o partido afirmava que a promoção tinha como pretensão gerar a abstenção do eleitorado de Lula (PT), no próximo domingo.

 “É certo que a empresa Beto Carrero World almeja impedir o comparecimento de pessoas no dia de votação a partir da realização de promoção no passaporte para entrada do parque”.

Na carta, os representantes do PT também mencionaram uma outra promoção feita pelo parque alguns dias atrás, em que incentivavam os visitantes a irem vestidos de verde e amarelo, fazendo referência ao eleitorado do presidente Jair Bolsonaro (PL). Segundo justificativa do parque, a promoção se tratava de um “Esquenta para a Copa do Mundo”, que começa no mês de novembro.

A Coligação Brasil da Esperança, da chapa Lula e Alckmin, finalizou ressaltando que, de acordo com o artigo 299 do Código Eleitoral, é crime “dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita”.


Leia mais sobre: / Eleições 2022

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.