24 de junho de 2024
Cidades • atualizado em 30/12/2021 às 10:58

Parentes podem estar envolvidos em morte de dono de cartório, diz polícia

Caminhonete da vítima, usada pelos criminosos. (Foto: Polícia Civil)
Caminhonete da vítima, usada pelos criminosos. (Foto: Polícia Civil)

Uma das linhas de investigação da Polícia Civil no caso do assassinato de Luiz Fernando Alves Chaves, dono de um cartório em Rubiataba, é a de que parentes encomendaram o crime.

Dois homens suspeitos do assassinato foram presos na manhã de quarta-feira (29) e confessaram o crime. De acordo com a polícia, eles também revelaram o mandante. A esposa da vítima é uma das investigadas. Ela se beneficiaria do seguro de vida do homem.

Além disso, segundo os investigadores, uma quarta pessoa estaria envolvida na morte de Chaves. Ele seria conhecido como Chefe e é procurado pelos policiais. Conforme a investigação, o homem foi o responsável pela contratação dos assassinos.

De acordo com a polícia, os executores do crime receberiam R$ 5 mil para matar o dono de cartório, além da caminhonete da vítima. Uma cunhada de Chaves é suspeita de orientar os bandidos sobre como invadir a casa, inclusive dando acesso ao controle e as chaves do imóvel.

Chaves foi morto após ser sequestrado na última terça-feira (28), em sua própria casa. Ele foi conduzido a uma estrada vicinal a 18 km de Rubiataba, no próprio carro, e então morto pelos criminosos com 17 disparos de arma de fogo.

A polícia apreendeu dois carros US$ 32 e a pistola usada pelos suspeitos.


Leia mais sobre: / / Cidades