10 de agosto de 2022
Goiânia

Parceria entre Assembleia e prefeitura visa revitalizar Bosque dos Buritis em Goiânia

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Parceria firmada entre o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB) e o prefeito Iris Rezende discute revitalização do Bosque dos Buritis. O diretor de Planejamento Estratégico da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), André Ariza, juntamente com a chefe de gabinete da presidência da Casa, Andressa Landim e o diretor da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), João Rodrigues, visitaram o Bosque dos Buritis para tratar sobre o assunto.

Continua após a publicidade

Segundo André Ariza, o projeto trará inúmeras melhorias para a vida de muitas pessoas, especialmente para os moradores da região. “Várias pessoas serão beneficiadas, faremos um trabalho coletivo que irá trazer de volta o encanto do nosso querido Bosque dos Buritis”, disse.

João Rodrigues ressaltou que a equipe da prefeitura está pronta para iniciar os trabalhos. “Estamos prontos para executar o projeto. Não podemos perder tempo. Em breve daremos início às obras”, afirmou o diretor da AMMA.

Parte da história

Continua após a publicidade

O Parque Urbano Bosque dos Buritis fica no Setor Oeste em Goiânia. A reserva ambiental é o mais antigo patrimônio paisagístico de Goiânia. Foi projetado no Plano Oriental da cidade para ser uma área verde. Possui 141.500 metros quadrados, cercado por árvores, lagos, e plantas rasteiras. Conta com três lagoas artificiais abastecidas pelo córrego Buriti e por vários canais subterrâneos. Em uma delas está o maior jato d’água da América do Sul.

Desde a ocupação da cidade até os dias atuais, a área vem experimentando muitas interferências que desfiguram suas características originais.

A vegetação nativa foi, em certas partes, substituída por plantas exóticas, restando somente 10% da vegetação original. Já foram implantados no bosque calçadão de caminhada, alambrado, calçamento interno, meios-fios, lagos, cascatas e lanchonete.

No local, se encontra o Centro Livre de Artes, o Museu de Arte de Goiânia e duas obras que muito agradam o gosto dos goianienses e também dos turistas que passam por ali, que são: o Monumento à Paz Mundial, que abriga terras provenientes dos mais diversos países e uma fonte que chega a atingir cinquenta metros de altura, que é a maior da América do Sul, mas que atualmente está desativada.