24 de junho de 2024
Política

Oposição promete união contra Marconi

Aos trancos e barrancos a oposição goiana segue e garante que criará Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar o esquema ilegal de espionagem – denunciado pela revista Carta Capital há duas semanas – que seria comandado pelo governador do Estado, Marconi Perillo (PSDB). Os 16 deputados da bancada oposicionista confirmaram assinatura. São necessárias 15 para instauração.

“Temos a garantia de assinatura dos sete deputados do PMDB, mais quatro do PT, além dos deputados Major Araújo (PRB), Isaura Lemos (PC do B), Ney Nogueira (PP), Simeyzon Silveira (PSC) e Francisco Gedda (PTN)”, ressalta o autor do requerimento, deputado Mauro Rubem (PT).

O objetivo inicial era criar a Comissão na última semana. A sessão, porém, foi esvaziada em uma clara manobra da presidência para evitar o quórum. A reportagem do Diário de Goiás presenciou os seguranças da Casa Legislativa, a pedido do presidente Helder Valin (PSDB), comunicando os assessores e deputados da base em seus gabinetes que a ordem era para não registrar presença no plenário.

“Não vamos desistir. Uma democracia não é feita apenas com a maioria. Uma hora a Assembleia terá que funcionar e criaremos a CPI dos Grampos”, acrescenta o deputado petista.

Os parlamentares prometem também a presença para abertura da sessão. “A previsão é que o requerimento seja apresentado amanhã, com todas as assinaturas para que os trabalhos comecem o mais rápido possível”, observa o deputado.


Leia mais sobre: Política