10 de agosto de 2022
Cidades

Operação “Tira-Gosto Indigesto” apura crimes contra o consumidor em Goiânia

Policiais civis da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Consumidor (Decon) deflagraram na desta terça-feira (14), a Operação “Tira-Gosto Indigesto”, com o objetivo de apurar crimes contra o consumidor e contra as relações de consumo.A ação conta com o apoio do Procon Goiânia, Polícia Técnico Científica, Agrodegesa, Guarda Civil Metropolitana e Superintendência de Ordem Pública (Posturas).

Continua após a publicidade

No Parque Industrial João Braz os policiais identificaram um imóvel onde havia fabricação de linguiça, torresmo e assemelhados. A casa não tinha as mínimas condições de higiene e a carne era manipulada sem os cuidados exigidos pelos órgãos fiscalizadores.

apreende carne“A máquina estava muito suja, a pururuca era deixada para secar em cima do telhado e tinham gatos passeando no local”, disse o delegado Rodrigo Godinho.

Além disso, os investigadores descobriram que os responsáveis pelo local utilizavam, na comercialização dos produtos, um SIE (Selo de Inspeção Estadual) de uma empresa que já encerrou suas atividades e que ficava no município de Israelândia.

Continua após a publicidade

Durante a operação foram apreendidos selos falsos e aproximadamente 130 quilos de carne, bacon e miúdos.

carne2Em uma outra casa, no Setor Capuava, os agentes apreenderam cerca de 250 quilos de carne usada para produção de espetinhos. Parte do produto estava acondicionado em uma varanda do imóvel, sem qualquer refrigeração, ao lado de fezes e urina de cães.

Duas pessoas foram presas em flagrante e pagaram fiança para responder ao inquérito e ao processo em liberdade. “Eles disseram que estavam com dificuldades financeiras para fazer as adequações necessárias, mas que vão providenciar agora. Os locais foram interditados e as carnes, recolhidas”, disse o delegado.