21 de julho de 2024
CASO DE POLÍCIA • atualizado em 11/07/2023 às 20:33

Operação prende integrantes de torcida organizada do Goiás

Foto - Divulgação Operação Avalanche - Polícia Civil
Foto - Divulgação Operação Avalanche - Polícia Civil

A Polícia Civil do Estado de Goiás deflagrou nas primeiras horas desta terça-feira (11), uma ação que tem como objetivo combater crimes cometidos por pessoas ligadas a torcida organizada. A operação que leva o nome de “Avalanche”, tem o trabalho conjunto do Grupo Especial de Proteção ao Torcedor (GEPROT), Batalhão Especializado de Policiamento em Evento (BEPE) e o Ministério Público Estadual (GFUT).

A operação cumpre 16 mandados de prisão e 20 mandatos de busca e apreensão em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Aragoiânia e também em Araguaína-TO. Os alvos são integrantes de torcida organizada que estão sendo investigados pela prática de crimes como associação criminosa armada, tentativa de latrocínio, lesão corporal grave, ameaça e dano qualificado.

O início das investigações aconteceu no dia 30 de abril, após uma partida do Vila Nova no Campeonato Brasileiro. Na ocasião um ônibus que transportava torcedores colorados, no Jardim Maranata (Aparecida de Goiânia), foi interceptado por um grupo de pessoas integrantes de torcida organizada que é denominada ‘Força Jovem Garavelokos’.

Na oportunidade durante a operação policial 15 pessoas e realizado busca e apreensão na residência de 03 (três) menores envolvidos, além da apreensão de armas brancas, veículo automotor utilizado na emboscada, e vasto material ligado a uma das torcidas organizadas da região metropolitana de Goiânia/GO.

Utilizando armas de fogos, paus e pedras, essas pessoas além de depredarem o ônibus, também atacaram os passageiros de forma indiscriminada, roubando celulares e camisas de dois torcedores do Vila Nova. O motorista do ônibus ficou machucado. Um socorrista do SAMU – acionado para atender os feridos também foi ameaçado.

A Polícia Civil não fez ao longo do dia, mais esclarecimentos a respeito das prisões e desdobramentos que pode levar a operação. A Torcida Organizada Força Jovem do Goiás, divulgou uma nota em suas redes sociais se posicionando a respeito do assunto.

No texto a Força Jovem diz que não compactua com atos criminosos e que vai aguardar as investigações policiais para saber se algum membro da torcida tem algum tipo de envolvimento com os crimes. A partir daí vai aplicar as punições aos sócios de acordo com o estatuto da entidade.


Leia mais sobre: / / / Esportes / Notícias do Estado