20 de julho de 2024
Investigação • atualizado em 20/06/2024 às 11:51

Operação da Polícia Civil de Goiás mira grupo especializado no golpe do falso precatório

Operação cumpre quatro mandados de prisão e cinco de busca e apreensão em Goiânia (GO), São Paulo (SP) e Matozinhos (MG)
Ação da polícia visa o cumprimento de quatro mandados de prisão e cinco de busca e apreensão. (Foto: Divulgação/PCGO).
Ação da polícia visa o cumprimento de quatro mandados de prisão e cinco de busca e apreensão. (Foto: Divulgação/PCGO).

Na manhã desta quinta-feira (20), a Polícia Civil de Goiás, por meio do Grupo de Repressão a Roubos, da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), deflagrou a Operação Precatório Ligeiro, que cumpre quatro mandados de prisão e cinco de busca e apreensão em Goiânia (GO), São Paulo (SP) e Matozinhos (MG). Até o momento 3 pessoas foram presas e um suspeito está foragido.

Além disso, a polícia cumpre o bloqueio de valores em contas fraudulentas, no combate à modalidade criminosa que tem assolado todo o país, conhecida como Golpe do Falso Precatório, por meio de mensagens em aplicativos de mensagens. No golpe, as mensagens informam que há um precatório ou RPVs (Requisições de Pequenos Valores) liberado em nome da suposta vítima.

Nos contatos, os supostos profissionais oferecem serviço para que os valores sejam liberados, passam nomes de escritórios, inclusive os que têm ações da entidade. O delegado Leonardo Pires da DEIC informou que as investigações chegaram até o grupo criminoso após uma denúncia de uma das vítimas.

A vítima em questão relatou que um dos indivíduos criminosos se passou por procurador municipal e disse que ela deveria recolher essas custas para conseguir efetivamente levantar o alvará do precatório. Manipulada, a vítima depositou uma quantia significativa para os golpistas, segundo o delegado.


Leia mais sobre: / / Cidades / Notícias do Estado

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019