25 de junho de 2024
Cidades

Operação da PF reprime fraudes em vestibulares

A Polícia Federal, por intermédio da Superintendência Regional no Estado do Espírito Santo, deflagrou nessa data (12/12/2012) a OPERAÇÃO CALOURO, com o objetivo de desarticular atuação de organizações criminosas especializadas em fraudar vestibulares para entidades de ensino superior de Medicina em todo o território nacional.

Estão sendo cumpridos 70 (setenta) Mandados de Prisão e 73 (setenta e três) Mandados de Busca expedidos pela Vara Especial de Central de Inquéritos de Vitória/ES e estão sendo empregados mais de 290 policiais federais na deflagração da operação em 10 (dez) Estados e no Distrito Federal.

Em Goiás estão sendo cumpridos 30 mandados de prisão, sendo 22 em Goiânia, 7 em Aparecida de Goiânia e 1 em Anápolis.

Cerca de 130 policiais participam da Operação no Estado de Goiás.

Ao longo de um ano e seis meses de investigações foi possível formar um panorama bastante completo sobre as fraudes em vestibulares de medicina em todo o território nacional e sobre os grupos criminosos que atuam na Trata-se, portanto, de atividade altamente especializada, lucrativa, organizada e disseminada, saltando aos olhos a altíssima nocividade das quadrilhas que fraudam vestibulares, seja para as instituições, que são ludibriadas em seu processo de seleção dos melhores alunos interessados no ingresso, seja para o meio médico, que recebe profissionais completamente alheios aos princípios éticos que regem a profissão, seja para a saúde pública em geral, que será atendida por profissionais com sérios desvios de conduta que seguramente serão aflorados quando da tomada das decisões difíceis e responsáveis que um médico deve adotar.
As organizações criminosas agem por meio de diversos métodos clandestinos e sub-reptícios para atingirem o objetivo de fraudarem os vestibulares,

seja por meio da falsidade documental e substituição do aluno durante as provas, seja por meio da produção de um gabarito e sua difusão não autorizada e clandestina por algum meio eletrônico aos alunos.


Leia mais sobre: Cidades

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .