14 de junho de 2024
Representatividade feminina • atualizado em 23/05/2024 às 11:45

Nova direção do PMB em Goiânia tem como meta eleger dois nomes à Câmara Municipal

Jorge Dias disse que o partido foi criado para cuidar das políticas públicas das mulheres e afirmou serem necessárias estratégias, por parte de todas as siglas, para ampliar a atuação do público feminino na política
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

O novo presidente do Partido da Mulher Brasileira (PMB) em Goiânia, Jorge Dias, afirmou, em entrevista ao editor-chefe do Diário de Goiás, o jornalista Altair Tavares, que irá trabalhar, à frente do partido, em prol da ampliação da representatividade feminina na capital goiana. A meta, conforme o dirigente, é eleger dois nomes da sigla à Câmara Municipal.

Assessor especial do presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Bruno Peixoto (UB), Dias destacou que o PMB é um partido 100% democrático, formado em Goiânia apenas por mulheres – com exceção de sua pessoa -, onde prevalecem as demandas e as diretrizes do público feminino. “O Partido da Mulher Brasileira tem uma responsabilidade maior com as mulheres, até porque ele foi criado justamente para cuidar das políticas públicas das mulheres”, frisou. 

“Tentamos criar estratégias para incentivar as mulheres a entrarem na política, colocarem o seu nome à disposição, a ocuparem funções de relevância nos poderes públicos, justamente para elas poderem colocar os seus ideais em prática e, assim, valorizar cada dia mais as políticas públicas das mulheres”, acrescentou o presidente do PMB.

Jorge Dias salientou, entretanto, que a atuação em prol do fortalecimento do público feminino na política deve ser uma prática desenvolvida por todos os partidos. “Precisamos, não só o PMB, mas todos os partidos do Brasil, de criar estratégias para ter o engajamento dessas mulheres. Até porque elas são maioria e são elas quem decidem as eleições”, enfatizou.

De acordo com o presidente do PMB, o diretório da sigla já está formado e o próximo passo será a realização de uma reunião com os pré-candidatos a vereadores de Goiânia, pelo partido, visando o fortalecimento da base. “Vamos fortalecer o nome das candidatas mulheres, para tentarmos fazer um ou dois vereadores na nossa capital”, disse.

Apoio

O PMB faz parte do bloco de partidos políticos liderado por Bruno Peixoto. Desse modo, o apoio da sigla será definido em conjunto. “O presidente (da Alego) tem dado algumas ideias para o Sandro Mabel, até para serem utilizadas em seu plano de governo. Porém, a decisão, eu creio que ainda não foi tomada, até porque não foi repassado a todos os partidos que fazem parte desse bloco. Mas a tendência é caminhar ao lado de Sandro Mabel”, pontuou.

O desejo exposto por Jorge Dias, no entanto, é para que Bruno Peixoto fosse o nome da disputa. “O primeiro voto da minha vida foi para o Bruno Peixoto, para vereador. Lembro que, em uma reunião na minha casa, com 16 anos, eu disse que seria o primeiro voto da minha vida, mas que com certeza iria ver ele como prefeito de Goiânia. O nosso sonho foi adiado. Mas, se Deus quiser, daqui há um tempo teremos, aqui, uma pessoa que ama e conhece a cidade e tem uma dedicação 100% exclusiva de cuidar das pessoas para comandar essa cidade tão querida por nós”, salientou.


Leia mais sobre: / / Política