27 de maio de 2024
Centenário • atualizado em 09/05/2024 às 11:18

“O futuro de Aparecida é muito promissor”, afirma Vilmar Mariano ao destacar os avanços da cidade ao longo de seus 102 anos

Na semana em que é celebrado o aniversário de Aparecida de Goiânia, o prefeito avalia o município como um local de oportunidades e que conta com diversos novos projetos no ramo empresarial
Vilmar Mariano em entrevista ao jornalista Altair Tavares. Foto: Reprodução
Vilmar Mariano em entrevista ao jornalista Altair Tavares. Foto: Reprodução

Aparecida de Goiânia celebra, no próximo sábado (11), o seu centésimo segundo aniversário, com diversas conquistas ao longo dos anos, de acordo com o prefeito do município, Vilmar Mariano. Em entrevista ao Diário de Goiás, nesta quarta-feira (8), o gestor destacou o futuro da cidade como algo promissor, com a afirmativa de tratar-se de uma região que está em constante desenvolvimento.

“Aparecida de Goiânia vem se destacando e agora chega aos 102 anos como uma cidade geradora de emprego e renda, autossuficiente, que realmente cresceu e apareceu não só no Estado de Goiás, mas em todo o País”, avaliou o prefeito.

Vilmar Mariano evidenciou o desenvolvimento do setor produtivo da cidade, que segue em crescimento, com a criação de pólos industriais, unidades educacionais e de saúde, além de obras em andamento, como do aeroporto executivo, que deverá ser inaugurado ainda neste ano. “Aparecida está andando a passos largos para se tornar a melhor cidade do País”, destacou o prefeito, que afirmou que “Aparecida é a cidade das oportunidades” e conta com um futuro “muito promissor”. 

Como exemplo, o gestor aponta o lançamento de um novo polo industrial, o Distrito Agroindustrial Norberto Teixeira (Dianot), em parceria com o Governo de Goiás. O local, segundo Mariano, possibilitará a geração de mais de 30 mil empregos, com a instalação de 350 novas empresas no município. O novo parque industrial será construído na área que era ocupada pelo semiaberto do complexo prisional. 

O desejo de Mariano, porém, é a retirada total do Centro Penitenciário de Atividades Industriais do Estado de Goiás (Cepaigo) do município. De acordo com o prefeito, o presídio “está atrapalhando o avanço das indústrias” na cidade. “O Cepaigo é muito antigo. Eu acho que, para os dias de hoje, já está ultrapassado”, pontuou, ao demonstrar a expectativa de também transformar o local em uma área empresarial.

Outra mudança mencionada pelo prefeito, na qual pretende incluir em seu próximo plano de governo, caso seja reeleito, é a aquisição de 50 alqueires na região leste. O objetivo é também instalar novas empresas no local “e dar oportunidades para que as pessoas que moram na cidade não precisem sair da cidade para buscar emprego fora”.


Leia mais sobre: / / / Aparecida de Goiânia / Cidades