25 de junho de 2024
Josiane Coutinho

O Dragão continua adormecido

Clássico sem público de clássico, sem futebol de clássico, sem placar de clássico, mas com bate boca de clássico. O volante Pituca e o técnico esmeraldino Ederson Moreira protagonizaram a cena por causa de uma suposta pisada do volante rubro negro no atacante Esmeraldo, Felipe Amorim.

O Atlético saiu na frente com um passe de Diogo Campos para Bárbio, mas, com essa zaga não tem jeito mesmo de segurar um placar. O Dragão levou o empate e ficou nisso.

A torcida foi ao Serra Dourada com expectativa ver outra postura do Atlético, aquela que presenciamos em anos anteriores, a mesma que esperamos em 2012 quando testemunhamos o Tri inédito escapar pela vantagem de um empate. Nostalgia? Não. Boas lembranças, recordações da raça que tinha em campo, da vontade de vencer em nossos jogadores, da alegria da nossa torcida. Bons tempos. Bate saudade.

Contra o Goianésia, Anápolis e Goiás assistimos um elenco sem raça, sem sintonia. Entregue. Se fosse o contrário não estaríamos na lanterna do Goianão e parece que nosso elenco apegou-se a essa lanterninha, mas a torcida não a quer. Quem sofre é o torcedor, quem ama sente e estamos sentindo.

A responsabilidade não fica apenas com a diretoria, com os jogadores, ou até mesmo com o técnico Jairo Araújo, todos devem repartir a má fase que nosso time engrenou desde o Campeonato Brasileiro do ano passado. As peças desse time não funcionam de forma individual, elas precisam ter sintonia para que tudo saia perfeito. É como o motor de um carro, se uma falha, prejudica o resto. Mas o que não está funcionando em nosso querido rubro negro? O meio de campo, o ataque, a diretoria? Francamente, é meio difícil de responder. O fogo do Dragão está mais fraco que lamparina e o elenco continua deixando a desejar. Há pelo menos um ano o Dragão deixou de incendiar os corações rubro-negros.

O Atlético ainda tem tempo para acordar, nossa equipe precisa resgatar o futebol e junto com ele vem a torcida. Após um 2012 cheio de baixas e baixas, a torcida merece um 2013 bem preto e vermelho. Estamos com sede de vitória. Enquanto isso não acontece, estamos aqui, segurando a lanterna. Vamos passá-la pra frente e iluminar o Campeonato Goiano com fogo de Dragão. Que o Atlético volte a ter a mania de dar alegria para nossos corações.


Leia mais sobre: Josiane Coutinho