15 de agosto de 2022
Redução de imposto • atualizado em 26/07/2022 às 15:31

“O Difal está com os dias contados”, promete Gustavo Mendanha a lojistas

Pré-candidato a governador do Patriota participou de sabatina do Sindicato do Comércio Varejista no Estado de Goiás (Sindilojas)
Gustavo Mendanha defendeu a criação uma agenda voltada à desburocratização por meio do diálogo entre governo e setor produtivo (Foto: Divulgação)
Gustavo Mendanha defendeu a criação uma agenda voltada à desburocratização por meio do diálogo entre governo e setor produtivo (Foto: Divulgação)

O pré-candidato a governador Gustavo Mendanha (Patriota) disse que o diferencial de alíquota do ICMS, conhecido como Difal, “está com os dias contados”. A declaração foi feita durante sabatina do Sindicato do Comércio Varejista no Estado de Goiás (Sindilojas).

O Difal é o imposto pago por empresas em caso de operações interestaduais com o objetivo de fazer a divisão tributária entre os estados de origem e destino da mercadoria. Mendanha argumentou que a extinção da cobrança tem o potencial de “aumentar a competitividade” de Goiás, que, segundo ele, possui “uma carga tributária alta”.

Na sabatina, o governadoriável do Patriota defendeu menos impostos e a criação uma agenda voltada à desburocratização por meio do diálogo entre governo e setor produtivo, além do fomento às pequenas empresas e da qualificação profissional.

Continua após a publicidade

Contudo, o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia reconheceu que a gestão estadual está “amarrada” ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF). Ele declarou que pretende revogar o RRF e “está estudando o que pode ser feito”.

“Aparecida se tornou o que se tornou devido aos incentivos fiscais. Esses benefícios são a chave para o desenvolvimento. Mas o estado está travado. É preciso mudar alguns itens, e até mesmo revogar o RRF, se for possível”, pontuou.