25 de fevereiro de 2024
Mundo • atualizado em 01/07/2022 às 08:07

Número de migrantes mortos em tragédia nos EUA sobe para 53; motorista foi acusado de tráfico de pessoas

Ao todo, 67 migrantes viajavam no veículo eu atravessava a fronteira do México com os Estados Unidos. Apenas 14 sobreviveram
Das vítimas, 11 ainda seguem internadas por complicações, já que ficaram por horas sem ventilação e enfrentando altas temperaturas. (Foto: reprodução)
Das vítimas, 11 ainda seguem internadas por complicações, já que ficaram por horas sem ventilação e enfrentando altas temperaturas. (Foto: reprodução)

Já são 53 as vítimas fatais da tragédia dos migrantes encontrados em um caminhão em San Antonio, no Texas, na última segunda-feira (27). As autoridades migratórias dos EUA, responsáveis por atualizar sobre as informações do caso, confirmaram que mais duas pessoas não resistiram e morreram. Além disso, das 67 pessoas encontradas e dos 53 óbitos, outras 11 pessoas continuam internadas. Quatro indivíduos também foram presos por suspeita de envolvimento no caso, entre eles o motorista que foi acusado de tráfico de pessoas.

O motorista foi identificado como Homero Zamorano, de 45 anos, e foi pego enquanto tentava se esconder perto do local onde o caminhão foi abandonado. Há suspeitas de que ele estava sob efeito de metanfetamina enquanto dirigia. Além de acusado de tráfico de seres humanos, há possibilidade de que Zamora pegue prisão perpétua ou pena de morte, já que tal condenação é permitida no estado do Texas.

Em relação a tragédia, dos 53 mortos, 27 eram do México, 14, de Honduras, sete, da Guatemala, e dois, de El Salvador. Outras três vítimas ainda não foram identificadas. As informações são de que os migrantes, que queria atravessar a fronteira entre México e os EUA, faleceram de desidratação e insolação, já que ficaram fechados dentro do veículo sem água, sem ventilação e enfrentando as temperaturas da região, que no dia, ultrapassavam os 39ºC.

Como aconteceu

O caminhão com os migrantes teria sido abandonado pelo motorista na noite da última segunda-feira (27) logo que um funcionário público da cidade de San Antonio ouviu um pedido de socorro próximo de uma rodovia onde estava trabalhando. Ao descobrir que haviam pessoas no baú do caminhão, o homem pediu por socorro.

Na chegada, os profissionais retiraram 46 pessoas já sem vida do veículo e outras 16 que ainda estavam conscientes, incluindo quatro menores de idade, que foram transferidos para hospitais próximos. Depois desta tragédia, que está marcada como mais um triste episódio envolvendo morte de migrantes, o México, Estados Unidos, Guatemala e Honduras chegaram a um acordo para “trabalhar de maneira conjunta” e apoiar os feridos e as famílias das vítimas.

As investigações continuam, segundo as autoridades, para que possíveis outros responsáveis sejam levados à Justiça. O presidente de Estados Unidos, Joe Biden, chegou a pedir na terça-feira (28), o fortalecimento da luta contra “uma indústria criminosa que gera bilhões de dólares”, em alusão ao tráfico de migrantes.


Leia mais sobre: / / / Mundo

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.