27 de maio de 2024
Tragédia no Sul

Número de desalojados dobra em 24 horas no Rio Grande do Sul; número ultrapassa 327 mil

Número de pessoas desalojadas no Rio Grande do Sul mais que dobrou em 24 horas. A quantidade passou de mais de 163 mil para 327.105 mil
Inmet prevê chuvas fortes no Rio Grande do Sul a partir desta sexta-feira (10). Expectativa é de que se prolongue até o domingo (12). (Foto: Gilvan Rocha/Agência Brasil).
Inmet prevê chuvas fortes no Rio Grande do Sul a partir desta sexta-feira (10). Expectativa é de que se prolongue até o domingo (12). (Foto: Gilvan Rocha/Agência Brasil).

Conforme boletim da Defesa Civil estadual, divulgado às 18h de ontem (9), o número de pessoas desalojadas no Rio Grande do Sul mais que dobrou em 24 horas. A quantidade passou de mais de 163 mil na última quarta-feira (8) para 327.105 mil na quinta-feira (9). São pessoas que tiveram que deixar suas casas e buscar abrigo nas residências de parentes, amigos ou em abrigos públicos.

Ainda segundo o boletim, os abrigos do estado receberam 68.519 pessoas. No total, 1,74 milhão de gaúchos já foram afetados de alguma forma pelas enchentes, ou seja, perderam casas, estão sem luz, água ou comida. Já o número de municípios atingidos representa mais de 80% das cidades do estado. O número equivale a 431. As mortes causadas pelas chuvas chegam a 107. Há 134 desaparecidos e 754 feridos.

Previsão para o Rio Grande do Sul

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê chuvas fortes no Rio Grande do Sul a partir desta sexta-feira (10). A expectativa é de que se prolongue até o domingo (12) com maior intensidade entre o centro-norte e leste do estado, incluindo o litoral norte e o sul de Santa Catarina. O nível do rio Guaíba está abaixo dos 5 metros, porém os rios do sul do estado começaram a subir e transbordar.

Gabinete de crise em Goiás

O comandante-Geral do CBMGO e presidente da Ligabom, Coronel Washington Luiz Vaz Júnior, lidera as operações com a sede centralizada em Goiás, coordenando esforços em todo o país para fornecer assistência rápida e eficaz aos afetados pela tragédia no RS.

Além do gabinete montado em Goiás, por determinação do governador Ronaldo Caiado, na última sexta (3), equipes dos bombeiros saíram de Goiânia para auxiliar na missão de resgate às vítimas. Ao todo, são 21 militares, cinco caminhonetes, um caminhão, quatro embarcações, quatro cães, além de drones para auxiliar.


Leia mais sobre: / / Brasil / Geral

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019