13 de abril de 2024
Crime

Novo golpe de pagamento com cartão de crédito afeta lojistas e clientes; entenda e saiba como evitar

Grupo de hackers brasileiros é que está por trás de tipo de roubo
Objetivo do golpe é bloquear transações de pagamento por aproximação e fazer com que o cliente precise inserir o cartão na máquina; entenda. (Foto: reprodução)
Objetivo do golpe é bloquear transações de pagamento por aproximação e fazer com que o cliente precise inserir o cartão na máquina; entenda. (Foto: reprodução)

Um novo golpe envolvendo cartão de créditos está afetando clientes e lojistas. O alerta foi dado pela empresa de cibersegurança Kaspersky e o tipo de roubo envolve pagamentos por aproximação com cartões de crédito, criado por um grupo hacker brasileiro chamado Prilex. De acordo com a corporação, objetivo do golpe é conseguir bloquear transações com pagamento por aproximação e forçar o cliente a inserir o cartão na maquininha.

Segundo a Kaspersky, ao usar o cartão na máquina, os hackers conseguem roubar os dados do usuário, utilizando outros métodos. Um vírus, então, é instalado e os criminosos entram em contato com o comerciante dono da máquina dizendo que deve ser feita uma – falsa – atualização no sistema. Já são três as versões do Prilex, identificadas desde novembro de 2022, capazes de fazer esse bloqueio.

Em passo a passo, o esquema funciona assim: primeiro, bandidos entram em contato com lojistas se passando por funcionários de empresas de pagamentos eletrônicos dom a desculpa de que se trata de uma manutenção. Então eles pedem que os lojistas acessem um link por meio do computador onde fica o sistema de cobrança; após clicar no link, a quadrilha instala um vírus que dá acesso remoto ao sistema que fica no computador.

Depois, os hackers conseguem detectar e impedir a cobrança por aproximação, exibindo uma mensagem falsa de erro na tela na máquina, forçando que o consumidor insira um cartão físico para fazer o pagamento. Desta forma, ambos não percebem que se trata de um golpe e, assim, as vítimas podem ser roubadas posteriormente, já que os criminosos conseguirão fazer compras indevidas com os dados do cartão.

O ideal, segundo os especialistas, é evitar, ao máximo possível, as compras inserindo o cartão na máquina, e pagar por PIX ou em dinheiro. Há também a opção de insistir em fazer o pagamento por aproximação em outra máquina, caso uma esteja dando erro. Lojistas, por sua vez, devem redobrar a atenção em relação a estas solicitações e verificarem suas maquininhas sempre que possível. Além disso, antes de fazer o download de algum software solicitado, devem sempre entrar em contato com a empresa do cartão para saber se procede.


Leia mais sobre: / / Tecnologia

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.