23 de maio de 2022
Novas vítimas • atualizado em 06/04/2022 às 20:07

Novas denúncias surgem contra gerente de posto de saúde de Anápolis suspeito de crimes sexuais

Outras duas vítimas procuraram a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Anápolis para denunciar o ex-gerente
Ramão Teixeira foi preso nesta terça-feira (5) e exonerado ao cargo comissionado. (Foto: Divulgação / PC)
Ramão Teixeira foi preso nesta terça-feira (5) e exonerado ao cargo comissionado. (Foto: Divulgação / PC)

Mais duas mulheres procuraram a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Anápolis para denunciar o ex-gerente de um posto de saúde suspeito de cometer crimes sexuais contra colegas de trabalho.

Nesta terça-feira (5), o ex-gerente RTG, de 50 anos, foi preso após denúncias de abusar sexualmente de duas funcionárias da unidade de saúde que ele chefiava. Ainda na tarde desta terça-feira, outras duas mulheres, que trabalhavam como serviços gerais na unidade de saúde, também denunciaram o suspeito. Portanto, já são quatro vítimas com denúncia formalizada.

Conforme reportagem do Portal Metrópoles, a delegada que investiga o caso, Isbella Joy, disse que uma das vítimas foi estuprada duas vezes por Ramão. Após o ocorrido, a funcionária pediu demissão do trablho por que começou a desenvolver depressão.

Continua após a publicidade

Ainda de acordo com a delegada, o acusado usava da sua hierarquia para cometer os crimes. Ela conta que uma das vítimas teria sido ameaçada de demissão do trabalho. Já para outra vítima, Ramão teria dito que se ela não fizesse, ele poderia acusa-la de roubo dentro da unidade de saúde.

As investigações

As investigações começaram no último dia 28 de março, quando as duas funcionárias fizeram a denúncia contra o suspeito. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Isabella Joy, uma das vítimas relatou que sofreu abuso em fevereiro de 2022 e a outra contou que já sofria abusos desde o final de 2021.

Durante depoimento à Polícia Civil, uma das mulheres relatou que o suspeito tentou agarrá-la, tocando nas partes íntimas. A outra vítima, que tem doenças mentais, contou que foi estuprada e abusada sexualmente, por no mínimo seis vezes.

Continua após a publicidade

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Anápolis disse que o ex-gerente foi exonerado do cargo comissionado ainda nesta terça-feira (5) e a pasta irá auxiliar a polícia e a justiça em todas as demandas solicitadas.

Leia também:

Leia mais sobre:
Anápolis Cidades