28 de maio de 2024
Política • atualizado em 28/04/2024 às 16:34

Nova pesquisa aponta liderança de Lula sobre Bolsonaro em Goiás

Divulgação
Divulgação

Após a pesquisa Serpes/Acieg apontar a vitória do ex-presidente Lula sobre o atual presidente da República, Jair Bolsonaro em solo goiano, outro levantamento repetiu o resultado com algumas diferenças. De acordo com a Voga Brasil, divulgada nesta quinta-feira (03/02) o petista tem 34,32% das intenções de voto do eleitorado goiano contra 29,49% do capitão reformado.

Os números se referem ao levantamento estimulado, o que significa que os nomes dos candidatos foram apresentados ao entrevistado na hora da realização da pesquisa. Se Lula e Bolsonaro prometem polarizar o debate, o espaço para a ‘terceira via’ parece frágil. O ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro aparece distante da dupla, com 7,68%. O pedetista Ciro Gomes tem 7,68%.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) que vai deixar o cargo para disputar as eleições e tentar cavar sua vaga no Palácio da Alvorada tem 0,99%. O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD), sua companheira de bancada, Simone Tebet (MDB) e o deputado federal André Janones (Avante) completam a lista com 0,12%, cada. Não votariam em ninguém, 8,80%. Nulo, 3,35%, branco, 2,85%. 

Espontânea: polarização acirrada, empate técnico entre Bolsonaro e Lula

No levantamento espontâneo, quando o entrevistado não apresenta nomes para os entrevistados, o empate técnico é apresentado, com a polarização se acirrando ainda mais. É que o ex-presidente Lula, com 26,39% continua liderando a pesquisa, mas Bolsonaro tem 24,16%. Como a margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos, o empate fica evidenciado.

O ex-ministro Sergio Moro neste cenário tem aparece distante da polarização, com 4,21%. Ciro Gomes, tem 2,60%. O governador de São Paulo, João Doria, tem 0,50%. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB) – que não disputará as eleições para presidente – o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (sem partido), a senadora Simone Tebet (MDB) e até o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) têm 0,12% das intenções de voto. O democrata, no entanto, vai disputar a reeleição para o Palácio das Esmeraldas.

Polarização da rejeição

A dupla que lidera e é favorita para ocupar o cargo de presidente da República a partir de 2023 também é a mais rejeitada. No eleitorado entrevistado, Bolsonaro tem 40,89% de rejeição contra os 35,07% de Lula. Bem atrás aparecem os que não sabem em quem rejeita todos: 7,43%. Não sabe ou não opinou são 6,32% e não rejeita nenhum: 4,92%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 24 e 28 de janeiro e colheu 807 entrevistas com eleitores goianos. Grau de confiança 95% e tem 3,5% de margem de erro para mais ou para menos. Foi registrada no TSE (BR – 022119/2022) e no TRE/GO (GO – 08694/2022).


Leia mais sobre: Política

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.