logomarcadiariodegoias2017

A tumultuada semana nos mercados financeiros também atingiu os preços do petróleo e colocou um freio na recuperação pela qual a commodity passou nos últimos meses.

O barril do Brent, referência internacional, encerrou esta sexta (9) a US$ 62,76, valor 11% abaixo do pico do ano, registrado em 24 de janeiro (US$ 70,53). A queda na semana ficou perto de 9%.

O WTI, referência nos EUA, caiu abaixo de US$ 60 pela primeira vez em 2018, negociado a US$ 59,20. Na semana, perdeu quase 10%.

Tanto o Brent como o WTI tiveram as maiores quedas semanais em dois anos.

As cotações do petróleo vinham de meses de recuperação, turbinadas pela maior demanda mundial, por restrições na produção impostas por países da Opep e por um dólar mais fraco.

Da menor cotação do ano passado, os US$ 44,8 de 21 de junho, até o pico de janeiro, o Brent subiu 57%.

O aumento na produção dos EUA, estimulado pelas cotações mais altas, colaborou para reduzir os preços.

Também a alta do dólar nos mercados mundiais nesta semana pressionou a commodity -a moeda dos EUA e o petróleo têm uma correlação inversa: quando o dólar se desvaloriza, investidores procuram refúgio em matérias-primas, e vice-versa. (Folhapress)

Leia mais:

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 98262.0100

SEARCH